Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for setembro 27th, 2008

Divulgada a terceira pesquisa Ibope para prefeitura de Florianópolis

leave a comment »

dario_e_amim

O Ibope realizou entre os dias 23 e 25 de setembro a terceira pesquisa eleitoral para a prefeitura de Florianópolis. Dário Berger (PMDB) lidera as intenções de voto na pesquisa estimulada com 36%, seguido por Esperidião Amin (PP), com 20% das intenções de votos.

A diferença entre os dois passou de 5 pontos percentuais (em 5 de setembro) para 16 pontos percentuais na atual pesquisa. Cesar Souza Junior (DEM) tem 13%, Angela Albino (PC do B), 11%, Nildomar Freire (PT), 4%. Afrânio Boppré (PSOL) vem a seguir com 2%, e Joaninha de Oliveira (PSTU) com menos de 1%.

O índice de votos brancos e nulos é de 5%, e 9% dos entrevistados "não sabem ou não responderam" em quem pretendem votar.

Rejeição

O Ibope perguntou em quem os entrevistados não votariam. A candidata Joaninha tem 32% de rejeição, Esperidião Amin, 28%, Dário Berger, 26%, Nildomar Freire e Cesar Souza Junior 22%, Afrânio Boppré, 19% e Angela Albino, 12%.

Segundo turno

A pesquisa retratou três cenários para segundo turno. No primeiro, Dário tem 47% e Esperidião Amin, 32%. Quando o adversário de Dário é Cesar Junior, o peemedebista vence o democrata com 47% contra 28%. Na outra, Amin obtém 39% e Cesar Junior 29%. Na pesquisa espontânea, Dário está com 31%, Amin, 18%, Cesar Junior, 9%, Angela, 8%, Nildomar, 4%, Afrânio, 1% e Joaninha, 0%.

A pesquisa foi contratada pela RBSTV/Florianópolis e entrevistou 805 pessoas. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. ClicRBS

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 21:50

Tá tudo dominado – Correa diz que Odebrecht ‘aceita exigências do Equador’

leave a comment »

O presidente do Equador, Rafael Correa, disse neste sábado que a construtora brasileira Odebrecht apresentou a seu governo uma proposta em que “aceita as exigências” do país para o pagamento de indenizações devido a falhas na construção da hidrelétrica San Francisco.

A medida teria como objetivo deixar sem efeito a decisão do governo equatoriano de interromper todas as obras que estão sob responsabilidade da Odebrecht no país, que somam um valor total de US$ 650 milhões.

“Depois de termos recebido um tremendo choque, recebemos ontem o acordo, unilateralmente, firmado”, afirmou Correa em seu programa de rádio, neste sábado.

Segundo o presidente equatoriano, no documento a empresa brasileira aceitaria “todas as exigências” feitas pelo governo, que correspondem ao pagamento de uma indenização de US$ 43 milhões pelos prejuízos causados pela paralisação da usina, fechada desde junho, além da reparação total da hidrelétrica. O líder equatoriano disse que “estudará” a proposta para decidir se permitirá que a Odebrecht “continue ou não no país”.

Correa disse que seu governo e a construtora haviam avançado em um entendimento, mas que “duas vezes andaram para trás no último minuto”. O impasse teria sido o pivô para a assinatura de um decreto firmado por Correa, em que ordena o embargo dos bens da empresa brasileira, a militarização de todas as obras em andamento, além de proibir que os funcionários da empresa deixassem o país.

Dívida

Correa voltou a afirmar que os US$ 200 milhões de empréstimo concedidos pelo BNDES para a construção da usina San Francisco são uma dívida da Odebrecht com o Brasil e não do governo equatoriano. Na quarta-feira, Correa disse que pensava em não pagar o empréstimo para financiar a construção de um projeto “que não presta”.

Com uma potência prevista de 230 megawatts e com capacidade para abastecer 12% da energia do país, a central San Francisco foi construída pelo Consórcio Odebrecht – Alstom – Vatech (empresas européias) e inaugurada em junho de 2007. A partir de junho de 2008 a San Francisco começou a apresentar falhas e logo depois foi fechada, o que, de acordo com o governo equatoriano, coloca em risco o abastecimento do país e poderia ocasionar apagões de energia.

A construtora brasileira Odebrecht afirmou que durante seu primeiro ano de funcionamento, a usina hidrelétrica operou, sob a responsabilidade do governo do Equador, com capacidade superior à que havia sido projetada. BBC Brasil

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 21:22

Publicado em América Latina

Tagged with , ,

E o povo que se ferre – Estados Unidos querem suspender preferências comerciais concedidas à Bolívia

leave a comment »

David Choquehuanca

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, quer suspender as preferências tarifárias oferecidas a produtos bolivianos sob a justificativa de que o governo da Bolívia não está colaborando com a luta contra o narcotráfico. A decisão foi anunciada ontem pela Representante de Comércio dos Estados Unidos, Susan Schwab, 16 dias após a expulsão do embaixador americano na Bolívia, Philip Goldberg, acusado de conspiração contra o governo de Evo Morales.

O fracasso da administração de Evo Morales para cooperar nos esforços antinarcóticos nos últimos 12 meses indica que a Bolívia não está cumprindo com os requisitos para beneficiar-se da Lei de Preferências Tarifárias Andinas (ATPDEA)”, justificou Schwab, segundo a Agência Boliviana de Informação.

A ATPDEA prevê tarifa zero para a entrada de 6 mil produtos no mercado americano em troca da erradicação de drogas na Comunidade Andina. O programa foi implementado em 1991, como um reconhecimento dos Estados Unidos ao combate às drogas do Peru, Colômbia, Bolívia e Equador.

O governo boliviano garante que está cumprindo sua parte. Segundo a Agência Boliviana, entre janeiro e setembro deste ano foram erradicados 4,1 mil hectares de coca ilegal no país – a meta anual é de 5 mil hectares. Também foram apreendidas 23 toneladas de cocaína e maconha.

Em coletiva à imprensa em La Paz, ontem (25), o ministro boliviano de Relações Exteriores e Culto, David Choquehuanca (foto), avaliou o corte dos benefícios à Bolívia como “vingança” pela expulsão do embaixador americano e assegurou que continuará negociando com os Estados Unidos e com a Comunidade Andina para que a proposta não seja levada adiante. A suspensão da Bolívia da ATPDEA ainda precisa passar pelo Congresso americano.

Segundo dados da Câmara de Exportadores de La Paz, divulgados pela BBC Brasil, a Bolívia exportou US$ 377 milhões para o mercado americano em 2007. Os produtos com preferências representado por produtos com preferências tarifárias. Agência Brasil

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 20:48

Publicado em América Latina

Tagged with , ,

O que é Nasdaq?

leave a comment »

nasdaq

É uma bolsa de valores sem corretores.

Bolsa de Valores. A palavra está ligada a movimento, corretores com os braços elevados, gritando, com a missão de comprar ou vender ações. Ou seja, grande agitação. De fato, esta é a maneira que a Bolsa de Nova York (New York Stock Exchange-NYSE), a maior e mais tradicional bolsa de valores do mundo, vem operando desde a sua fundação, em 1792. Há duas décadas as transações são feitas usando o mesmo procedimento.

Este conceito começou a mudar quando, em 1971, surgiu a Nasdaq, sigla que significa Pregão Automático da Associação Nacional dos Corretores (National Association Securities Dealers Automated Quotation), o primeiro mercado acionário eletrônico do mundo. De olho no futuro, os fundadores tinham a intenção de automatizar as transações viabilizando a troca de ações de qualquer parte do planeta.

No final dos anos 80, com o aparecimento das primeiras empresas tecnológicas, que se estabeleceriam hoje como as maiores potências da "nova economia", a Nasdaq acabou ganhando a fama de mercado que negocia ações das empresas do futuro, ou seja, fabricantes de computadores, softwares, chips, cabos de fibra óptica, biotecnologia e etc.

De lá pra cá, com a explosão da internet, a Nasdaq se tornou o índice de maior crescimento do globo. Hoje, ela negocia as ações de cerca de 5,1 mil pequenas, médias e grandes empresas do setor.

Para se ter uma idéia do quanto a Nasdaq cresceu, vale a pena mostrar a performance da mais famosa de suas empresas, a Microsoft Corporation (MSFT). Em 1986, quando abriu o seu capital ao público, a Microsoft contava com 1,1 mil funcionários e um faturamento de US$ 197 milhões. Já em 1990, a companhia de Bill Gates empregava quase 6 mil pessoas e seu faturamento ultrapassava US$ 1 bilhão. Hoje, a Microsoft conta com quase 30 mil empregados e fatura cerca de 20 bilhões por ano.

Os resultados que a bolsa tecnológica tem alcançado são impressionantes. Só no primeiro trimestre deste ano, a média de volume diário foi de US$ 95 bilhões ou 1,8 bilhão de ações negociadas. Isso mesmo, em um dia!

No total, de janeiro até março deste ano, passaram pela Nasdaq US$ 5,97 trilhões, o maior movimento de todos os tempos. No ano passado, o ganho dos investidores da bolsa eletrônica ultrapassou os 85%, valor três vezes maior do que o alcançado pela tradicional Bolsa de Nova York. Terra

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 20:25

Publicado em Curiosidade

Tagged with ,

É fake! – Lula se compara a Jesus Cristo e diz que sofreu preconceito na sua trajetória política

leave a comment »

lula_santaceia-crop

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se comparou neste sábado com Jesus Cristo por sofrer preconceito durante sua trajetória política e questionou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre investimentos de recursos federais no Estado de São Paulo.

“Me acusavam porque eu tinha barba mas não lembravam que Jesus Cristo tinha barba. Acusavam que a estrela do PT era comunista e depois me acusavam que eu não tinha diploma universitário”, afirmou Lula durante comício do candidato Sebastião Almeida (PT) à Prefeitura de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 6.000 militantes e cabos eleitores estiveram no ato político.

Ao contrário de outros comícios, Lula estava acompanhado do presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do ministro Franklin Martins (Comunicação Social). Bem humorado, Lula brincou com Martins e disse que o jornalista estava escondido no palanque.

Lula chegou a Guarulhos com duas horas e meia de atraso – o comício estava marcado às 14h – e alegou que a “culpa” era do prefeito Elói Pietá (PT), que administra a cidade há oito anos.

“O Elói ficou com medo que vocês [público] não viessem e marcou o comício para as 14h. Mas, se eu soubesse que era às 14h, eu estaria aqui às 13h30”, afirmou.

Sobre FHC, Lula fez uma série de questionamentos ao prefeito Elói Pietá. “Pergunte para o governador de São Paulo [José Serra (PSDB)] se o Fernando Henrique deu para o Mário Covas [governador de São Paulo morto em 2001] 10% do eu já dei para o Serra. E pergunte para o [ex-governador Geraldo] Alckmin se ele já recebeu do FHC 10% do que eu passei para ele. E passo em respeito ao povo de São Paulo”, afirmou.

O presidente defendeu a importância do Estado de São Paulo no país e disse que pé preciso tratá-lo com “muito carinho”. Lula também disse que os adversários torcem “para que nada dê certo”.

“Inteligência não tem nada a ver com conhecimento. Inteligência nasce dentro de nós. Eu tenho o maior conhecimento porque eu entendo o sentimento da alma do povo brasileiro”, disse. Folha Online

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 19:09

Publicado em Bobagens do Lula

Tagged with , ,

Congressistas dos EUA dizem estar perto de acordo sobre plano

leave a comment »

Democratas e republicanos no Congresso americano afirmam ter feito progressos para chegar a um acordo sobre o plano do governo George W. Bush para resgatar a economia do país. O senador democrata Harry Reid disse que o Congresso fez um "progresso significativo", mas enfatizou que ainda há "um longo caminho" a trilhar até o consenso. Ele afirmou que 15 pontos do plano ainda são motivos de controvérsia entre os dois lados.

O senador republicano Mitch McConnell disse que o objetivo era anunciar um acordo no domingo e realizar a votação na segunda-feira. Negociadores esperam que os congressistas cheguem a um consenso antes da reabertura dos mercados na segunda-feira. 

Em seu programa semanal de rádio, o presidente Bush tentou tranqüilizar americanos sobre o peso que recairá sobre os contribuintes do plano de US$ 700 bilhões. Segundo o líder americano, o pacote deve custar menos que o previsto. Bush ainda pediu aos congressistas americanos que se apressem em aprovar o pacote, dizendo que a questão está acima de partidos políticos.

A presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, disse em uma reunião privada com democratas que o partido não insistiria mais na proposta de alterar as leis de falência para permitir a juízes que suspendam a tomada de posse de casas com pagamentos hipotecários atrasados. Republicanos temiam que a medida desencorajasse bancos a fazer novos empréstimos.

O governo Bush defende a intervenção estatal para comprar títulos do mercado imobiliário, que apodreceram por conta da crise do subprime (empréstimos de alto risco), para sanar bancos de investimentos que tinham muito dinheiro investido nesses papéis e chegaram perto da falência. Com esta medida, a Casa Branca espera restaurar a oferta de crédito na já combalida economia americana.

Debate

Na noite de sexta-feira, no primeiro debate dos candidatos à Presidência dos Estados Unidos, o democrata Barack Obama e o republicano Jonh McCain reforçaram a necessidade de um acordo. Suas respostas, porém, revelaram diferenças sobre os culpados pela crise. "Nós também temos de reconhecer que este é um veredicto final dos oitos anos de políticas econômicas fracassadas promovidas por George W. Bush e apoiadas pelo senador McCain", disse Obama.

O senador McCain, por sua vez, culpou lideranças irresponsáveis em Washington e em Wall Street pela crise. As negociações para um acordo sobre o pacote de ajuda têm sido observadas de perto pelos mercados financeiros. Na sexta-feira, bolsas na Europa e no Brasil terminaram o dia em baixa. Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones da Bolsa de Nova York teve um dia volátil, com momentos de altas e baixas, e acabou encerrando o dia em alta de 1,1%. O índice da bolsa eletrônica Nasdaq, por outro lado, fechou em ligeira baixa, de 0,15%. BBC Brasil

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 16:43

Publicado em Crise americana

Tagged with ,

Amiga de Mendes pressionou contra prisão de Dantas, diz juiz

leave a comment »

O juiz Fausto de Sanctis,da 6ª Vara federal de São Paulo, disse em entrevista à revista Época, publicada neste sábado, que foi pressionado pela desembargadora Suzana Camargo para voltar atrás no pedido de prisão preventiva do banqueiro Daniel Dantas, nos dias que se seguiram à deflagração da operação Satiagraha, da Polícia Federal.

"Ela me disse que ele (o presidente do STF, Gilmar Mendes) estava irado com a notícia de que eu teria decretado a prisão preventiva de Daniel Dantas e gostaria de confirmar essa decisão", disse o juiz.

Segundo de Sanctis, a desembargadora começou o diálogo invocando a condição de amiga pessoal do presidente do STF e disse que Mendes estava ‘irado’ com o novo pedido de prisão. Ainda de acordo com o juiz, a conversa telefônica foi testemunhada por outras três pessoas.

Na entrevista, de Sanctis ainda nega ter ouvido grampos gravados ilegalmente envolvendo Gilmar Mendes. "Nunca soube da existência de grampo ilegal ou clandestino e não determinei nenhuma interceptação telefônica e telemática do ministro ou de seu gabinete", afirmou. Estadão Online

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 16:19