Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for dezembro 3rd, 2008

Enchentes em Santa Catarina – Defesa Civil pede que doações sejam suspensas momentaneamente

with one comment

Central de Arrecadação de Doações de Navegantes – Vale do Itajaí

As centenas de toneladas de doações recebidas, até esta quarta-feira, pelas Centrais de Arrecadação e Distribuição, montadas pelo Governo do Estado, já superaram a capacidade de armazenamento disponível no momento. Para facilitar a logística de distribuição a Defesa Civil catarinense pede que as arrecadações sejam suspensas momentaneamente e que o transporte das doações, já previsto, seja agendado através do telefone 48-4009-9886. Doações em dinheiro continuam sendo solicitadas.

"Neste momento as centrais estão cheias e não há espaço físico para receber mais suprimentos. Em alguns pontos, caminhões enfrentam longas filas para descarregar as doações" garante o diretor da Defesa Civil, major Márcio Luiz Alves.

A orientação é para que o transporte de doações só seja programado a partir da próxima semana, quando passará a operar uma nova Central de Arrecadação e Distribuição, com 10 mil metros quadrados, na Grande Florianópolis. "Neste momento não há necessidades, porém é importante lembrar que muitos abrigos ficarão ativados durante meses e será necessário abastecê-los com os recursos armazenados", explica o diretor.

Doações em dinheiro continuam sendo solicitadas, sendo que além de facilitar a logística de arrecadação e distribuição, movimentam a econômica local dos municípios afetados.

Para o secretário da Justiça e Cidadania, Justiniano Pedroso, a solidariedade dos brasileiros superou todas as expectativas e demonstra a dimensão do desastre. "Santa Catarina agradece as milhões de demonstrações de apoio de cidadãos brasileiros e  empresas que se mobilizam para ajudar a reconstruir a vida das vítimas do desastre. As demonstrações de solidariedade fortalecem o trabalho de todas as equipes envolvidas e somam-se aos esforços dos governos para garantir o retorno da normalidade", afirma.

Conforme a demanda a Defesa Civil catarinense poderá divulgar novos pedidos de doações. Defesa Civil/SC

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 22:30

Mendes pede para PGR investigar presença de ‘pessoa de Dantas’ no STF

leave a comment »

  Segura a peteca, Bolacha, que a batata tá assando – Gilmar Mendes, no STF, em audiência com deputados da CPI dos Grampos e membros do CNJ

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse que vai entrar com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta quarta-feira (3) pedindo que seja investigada a suposta ligação de um ex-funcionário do Supremo com o banqueiro Daniel Dantas.

O ex-funcionário, Sérgio de Souza Cirillo, havia sido nomeado pelo próprio Mendes para um cargo de confiança, como assessor da Secretaria de Segurança do STF. A informação foi confirmada pela assessoria do Supremo.

A denúncia de que Cirillo era ligado ao grupo de Daniel Dantas está na sentença anunciada nesta terça-feira pelo juiz Fausto De Sanctis, em que condenou o banqueiro a dez anos de prisão por corrupção ativa.

De acordo com a sentença, Cirillo teria relações pessoais com o professor universitário Hugo Chicaroni, também condenado nesta terça, a sete anos de prisão, sob a acusação de intermediar uma oferta de propina de Dantas a um delegado da Polícia Federal que investigava denúncias contra o banqueiro.

Segundo a sentença assinada pelo juiz De Sanctis, Chicaroni teria telefonado nove vezes para Cirillo entre os dias 4 de junho e 7 de julho, pouco antes de a Operação Satiagraha ser iniciada. Durante a operação, Dantas e Chicaroni foram presos pela PF. Ainda em julho, Gilmar Mendes concedeu dois habeas corpus que livraram o banqueiro da prisão.

Na representação que deve ser encaminhada ainda esta tarde à PGR, o presidente do STF pede que a Procuradoria tome as medidas necessárias ao esclarecimento dos fatos relatados na sentença do juiz Fausto De Sanctis.

De acordo com a assessoria do STF, Gilmar Mendes se mostrou surpreso com o fato e destacou que não tem elementos para confirmar se Cirillo agiu ou não de má-fé enquanto ocupou a função comissionada no Supremo.

Sérgio Cirillo negou que tenha relação com Hugo Chicaroni. “Simplesmente éramos sócios do mesmo instituto [Instituto Sagres]”, disse. Questionado se teria usado o cargo para beneficiar Dantas, ele afirmou que sequer conhece o banqueiro. Portal G1

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 20:29

PMDB decide lançar candidato à presidência do Senado

leave a comment »

Valdir Raupp, líder do PMDB no Senado. Vocês sabiam que esse caco é catarinense? Rapaz seríssimo. Uma medalha de catuto pra ele

A bancada do PMDB no Senado decidiu, por unanimidade, lançar candidato próprio à Presidência da Casa, informou hoje o líder do partido, senador Valdir Raupp (RO). O nome do futuro candidato não foi anunciado, o que poderá acontecer em janeiro. A decisão de hoje foi tomada em reunião da bancada à qual compareceram os 20 senadores do partido.

Com a decisão de lançar um nome, o PMDB assume a prerrogativa de fazer a indicação por ser a maior bancada do Senado. A decisão é anunciada um mês depois de o PT lançar a candidatura do senador petista Tião Vianna (AC) para disputar a sucessão do atual presidente da Casa, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN). Agência Estado

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 17:54

Enchentes em Santa Catarina – BR-101 terá de ser totalmente recuperada, diz Dilma

leave a comment »

Mãe cansada: Dilma participa de audiência pública na Câmara dos Deputados

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) disse nesta quarta-feira que o governo terá que recuperar toda a rodovia BR-101 em Santa Catarina.

A chuva que atinge o Estado de Santa Catarina já provocou a morte de 117 pessoas. O número de desaparecidos subiu para 32.. Relatório divulgado hoje mostra que são 25 os trechos de rodovias com problemas em Santa Catarina.

Dilma foi informada pelo ministro Alfredo Nascimento (Transportes) das condições da rodovia. Desvios foram feitos, mas ainda é necessário mais tempo para avaliar toda a estrutura.

A BR-101 dá acesso a diversas cidades e até então era via por onde era transportado grande volume de cargas. Ela foi totalmente interditada na na altura do km 235 no dia 23 de novembro. O Dnit (Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes) liberou o tráfego no trecho por volta das 19h30 do domingo (30).

Vamos ter que recuperar toda a BR-101. Tínhamos uma previsão de acabar as obras de duplicação no final de 2009 e agora teremos de esperar mais para fazer uma avaliação estrutural do que é necessário“, disse a ministra.

A fala foi dita pela ministra durante uma audiência pública na Câmara dos Deputados.

Dilma disse ainda que obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no setor de habitação e saneamento terão que ser refeitas. Ela lembrou que o governo já destinou R$ 2 bilhões para a recuperação do Estado, incluindo R$ 350 milhões apenas para a recuperação do Porto de Itajaí. Agência Estado

Comentário: Depois eu é que sou bocudo e que não acredito em nenhuma palavra que esse desgoverno empenha. Oras, a BR-101, principalmente o trecho sul (de Palhoça/SC a Osório/RS) praticamente não foi atingida pelos efeitos das enchentes. A tragédia nessa estrada sempre existiu. Agora eles vêm com essa de que precisarão recuperar TODA a estrada para depois prosseguir com as obras de duplicação. Enquanto isso o pedágio em Palhoça continua em obras e a todo vapor. Como diz o outro: na nadinha não vai bunda?

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 13:49

Cacalhada! – Conselho de Ética rejeita parecer que recomendava cassação e livra Paulinho

leave a comment »

Paulinho toma uma “faixa” na frente da Esplanada, enquanto os amiguinhos do Conselho de Ética livram o seu rabo da justa!

Por 10 a 4, o Conselho de Ética da Câmara rejeitou o parecer que recomendava a cassação do deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, por quebra de decoro parlamentar.

O relator do caso, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), disse que seu parecer se baseava em provas e fatos, não em suposições.

“O deputado se beneficiava com o esquema”, disse o relator. “Estudei o processo exaustivamente e não comi na mão de ninguém, como quiseram dizer. O relatório é técnico. Não tinha o direito de manifestar politicamente. Não existem suposições, fatos e provas.”

Como o parecer de Piau foi rejeitado, o Conselho de Ética escolhera agora um novo relator para assumir o caso.

Paulinho é suspeito de desvio de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) e tráfico de influência. Ele, no entanto, não acompanhou a votação do processo.

O deputado comandou a 5ª Marcha das Centrais Sindicais, que pretende reunir em Brasília até 30 mil pessoas. “É uma coincidência. O evento já estava marcado”, disse Paulinho.

Acusações

Paulinho é suspeito de envolvimento com um esquema de desvio de verbas no BNDES. O deputado também responde a acusações de fraudes na ONG Meu Guri, administrada por sua mulher.

Segundo as investigações realizadas pela Polícia Federal, a ONG recebeu R$ 37,5 mil do conselheiro do banco estatal João Pedro Moura que foi preso sob a acusação de ser um dos principais responsáveis pelo esquema.

A Operação Santa Tereza, conduzida pela PF, desmontou uma quadrilha supostamente formada por empresários, policiais e servidores que desviava recursos do BNDES.

Gravações telefônicas associariam ainda o deputado federal ao esquema de irregularidades. Folha Online

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 13:21

Tarso diz que ninguém está acima da lei e que Brasil não está acostumado a ver figurões presos

leave a comment »

tarso_senado_03_12_2008O ministro da Justiça, Tarso Genro, durante sessão Solene do Congresso Nacional – fortíssimo candidato à "simpatia do ano" (03/12/2008 – Agência Senado)

O ministro Tarso Genro (Justiça) comemorou nesta quarta-feira a decisão do Judiciário de condenar o banqueiro Daniel Dantas, do Opportunity, a dez anos de prisão por corrupção ativa. Sem entrar no mérito da decisão, Tarso afirmou que o país vive um momento de "harmonia" entre as instituições, que cumprem suas funções, sem diferenciar os denunciados. "O Brasil não estava acostumado a ver figurões e aqui não estou julgando se ele é culpado ou não", disse.

Para o ministro, a sentença de condenação de Dantas, mesmo que reformulada, deve ser compreendida como um avanço. "A grande conquista desse período é a conquista da naturalização: ninguém está acima da lei, ninguém está acima do poder inquisitório da polícia, ninguém está acima do Ministério Público, quando ele age dentro das formalidades legais", afirmou.

Tarso afirmou que decisões envolvendo pessoas públicas provocam sempre controvérsias e rumores. "O inquérito com figuras públicas, proeminentes, que têm relação com todos os partidos e os setores da sociedade, sempre é um inquérito que gera controvérsia. Nós temos que aprender isso no Brasil. E ver isso com naturalidade", disse.

Para o ministro, o país deve se habituar ao novo momento que vive. "Seja a sentença mantida ou reformada. É um momento que se deve comemorar porque as relações entre os Poderes estão cada vez mais harmônicas. E quando o processo chega [a este ponto] é uma vitória da democracia e todas as facções políticas e da cidadania", afirmou.

Tarso elogiou ainda a harmonia entre as instituições envolvidas no processo da Operação Satiagraha, da Polícia Federal. "O importante é o funcionamento pleno das instituições trabalhando de maneira harmônica e integrada. O Ministério Público como fiscal da lei e promotor da ação da lei, trabalhando normalmente. A Polícia Federal trabalhando normalmente, inquirindo. E o Poder Judiciário, julgando de forma independente. E o mérito da sentença que será examinado pelo Poder Judiciário." Folha Online

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 12:51

Opinião do Estadão: Para que serve essa TV?

with one comment

TV Brasil: alguém sabe qual é o canal da bagaça?

Depois de um ano de funcionamento e ao volumoso custo inicial de R$ 350 milhões – arcado inteiramente com dinheiro do contribuinte -, a TV Brasil atinge menos de 1% da audiência do País e apenas 52 dos 5.564 municípios brasileiros. A esse valor inicial deve somar-se outro igual em 2009, acrescido de cerca de R$ 20 milhões de patrocínios e prováveis R$ 80 milhões da Contribuição para a Comunicação Social, deduzida do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), a ser regulamentado. Na TV Brasil trabalham 250 dos 1.440 funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). E, apesar do investimento de R$ 100 milhões só em equipamentos e de a presidente da EBC, jornalista Tereza Cruvinel, ter dito que “não gosta da palavra traço”, é com audiência traço – isto é, que não atinge nem 1 ponto de audiência – que sua TV já se acostumou a operar, tais como as muitas TVs comunitárias espalhadas pelo País (que têm a vantagem, em relação à TV Brasil, de não custarem nada aos cofres públicos).

É claro que não se exige que uma televisão pública mantenha as mesmas grandes audiências – arregimentadas graças a programas de forte apelo popular – das redes de TV comerciais, de canal aberto. As TVs educativas têm por missão precípua a elevação do nível educacional e cultural da população, o ensino e o estímulo à apreciação da arte e, como resultado de tudo isso, a formação da consciência crítica dos cidadãos. Aí, de fato, a qualidade importa bem mais do que a quantidade. Mas há que se considerar o mínimo de audiência desejável, sob pena de as programações das emissoras de televisão estatal se tornarem um serviço inócuo de comunicação social – quando não, apenas um eletrônico cabide de empregos.

A razão alegada para que se criasse a logo batizada “TV Lula” seria, justamente, a necessidade de oferecer à população de todo o território nacional programações não atreladas a interesses comerciais de patrocinadores, nisso servindo à sociedade com maior independência e melhor nível do que as outras emissoras de televisão. Desde que foi criada, porém, não se percebeu no que foi levado ao ar pela emissora estatal federal de televisão nada que mostrasse qualidade melhor ou mesmo equivalente aos programas de melhor nível das outras emissoras, de canal aberto ou por assinatura. O que houve, nesse período, foram divergências internas relacionadas ao viés do oficialismo da comunicação – que, segundo a experiência histórica, não costuma dar certo. Saíram diretores divergentes, um editor que denunciou a prática de censura e houve greve de funcionários.

Criada com a fusão da estatal Radiobrás – egressa do sistema militar – com a TV Educativa, que tinha canais no Rio e no Maranhão, a nova emissora começou transmitindo para essas praças em VHF, UHF e emissoras a cabo. Levou um ano para montar uma estrutura que lhe permitisse colocar no ar seu sinal aberto em São Paulo. No começo, preencheu sua grade mantendo muitos programas de suas antecessoras. “Tivemos resultados bastante críticos no primeiro semestre” – reconheceu a diretora Tereza Cruvinel. Não apenas pela parca audiência – acrescentaríamos. É que, depois da incorporação, divergências levaram à saída de Orlando Senna do cargo de diretor-geral e de Mário Borgneth, da diretoria de Relacionamento e Rede. Além disso o jornalista Luiz Lobo, então editor-chefe do Repórter Brasil, foi demitido e denunciou pressões vindas do Palácio do Planalto para censurar matérias sobre temas que desagradavam ao governo.

No fim de outubro funcionários da EBC (principalmente ex-integrantes da Radiobrás) fizeram greve de um dia, mas permaneceu o problema que a gerou: a diferença salarial entre os empregados de carreira da antiga estatal e os contratados já pela nova empresa, com ganho três vezes maior. Uma comissão de empregados ainda discute a questão com a direção da EBC. Mas, problemas trabalhistas à parte, pelo que já mostrou – e gastou – a nova rede de comunicação eletrônica oficial, cabe inteiramente a simples questão: para que serve, mesmo, essa dispendiosa TV?

Written by Abobado

3 de dezembro de 2008 at 12:26