Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for março 26th, 2009

Dona da Daslu é condenada a 94 anos de prisão pela Justiça

with one comment

Eliana Tranchesi, dona da Daslu: Depois quem compra no Camelão de Campinas é que é chinelão. Mofas!

A Justiça de Guarulhos fixou em 94 anos e seis meses de reclusão as penas para Eliana Tranchesi, dona da butique Daslu, e para o irmão dela Antonio Carlos Piva de Albuquerque, que comanda a área financeira da empresa. O pedido de condenação foi encaminhado ano passado à Justiça Pelo Ministério Público. Ambos são acusados de montar um esquema de importação fraudulenta para a abastecer a loja que teria sonegado cerca de R$ 1 bilhão em impostos. Eliana, o irmão e o dono da importadora Multimport, Celso de Lima, que também é integrante do esquema, segundo a Justiça, foram presos na manhã desta quinta-feira. Eliana foi encaminhada à Penitenciária do Carandiru e os outros dois ao Centro de Detenção Provisória de Pinheiros. Em nota, a empresária disse que não representa perigo à sociedade e não vê sentido em estar presa novamente. O Globo Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

26 de março de 2009 at 17:42

Opinião do Estadão: Medida discriminatória

leave a comment »

Carlos Lupi, Ministro do Trabalho: O cara mais bravateiro, mentiroso e politiqueiro do Governo Lula

Em dezembro de 2008, foi demitido 1,54 milhão de trabalhadores com carteira assinada, mas apenas 103,7 mil (6,7%), identificados pelo Ministério do Trabalho em 42 subsetores da atividade econômica de 16 Estados, farão jus à extensão, por dois meses, do seguro-desemprego. A medida está sendo considerada discriminatória, pois não há na legislação e na sistemática do auxílio-desemprego qualquer distinção, como a que foi feita pelo governo, entre um trabalhador demitido pela indústria automobilística, em São Bernardo do Campo, por exemplo, e outro demitido por uma loja de armarinhos de Cuiabá, em Mato Grosso.

O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT, de onde sairão os recursos de R$ 126 milhões estimados para o benefício) aprovou a medida em 11 de fevereiro, deixando para o Ministério do Trabalho a identificação dos beneficiados, com base nas estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). A lista dos favorecidos, divulgada terça-feira, mostrou que os critérios foram adotados, ao que parece, sob encomenda para atender a setores e regiões politicamente escolhidos.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

26 de março de 2009 at 08:53