Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for julho 2nd, 2009

Florianópolis: Fim da greve depende de acordo entre empregados e prefeitura

leave a comment »

Greve no transporte não tem hora para terminar. Prefeito negocia intervenção diretamente com empregados

Sei que vocês estão esperando alguma notícia sobre a continuação da greve dos empregados no transporte coletivo de Florianópolis.

A informação que tenho é a que segue abaixo:

O prefeito de Florianópolis, Dário Berger, estava reunido com o procurador geral do município, Jaime de Souza, discutindo a possível intervenção nas empresas de transporte urbano.

O Sindicato dos Trabalhadores no Transporte (Sintraturb) apresentou a sugestão de intervenção em assembleia da categoria na noite desta quinta-feira.

Dário deu um prazo até a meia-noite para que o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano (Setuf) recue e aceite a proposta do município. Caso não haja acordo, Berger assinará o decreto-lei que promove a intervenção nas concessionárias, encerrando a greve.

Dário saiu da reunião com o procurador geral do município, Jaime de Souza, com o decreto-lei redigido e com o nome do interventor geral escolhido. O nome, no entanto, ainda não foi divulgado. Se o Setuf não ceder, a intervenção passa a valer a partir desta sexta-feira.

Neste momento, Dário está reunido com o Sintraturb para decidir a participação da categoria na intervenção.

Assim que tiver definição a respeito dessa bandalheira que está acontecendo na cidade, repassarei para vocês.

Aguardem.

Informações: Blog da Rua – ClicRBS

Foto: Hermínio Nunes – DC

Anúncios

Opinião de O Globo: Única saída

with one comment

“Fora, Sarney”: Quem quiser aderir à campanha basta clicar na imagem, copiar o link e colar em seu site

O Senado não pode naufragar na inércia do impasse criado pela sucessão de denúncias porque o Palácio [do Planalto] não quer se arriscar a perder o frágil controle que mantém sobre a Casa. Não é hora – aliás, nunca deveria ser – do varejo político. A própria sustentação de Sarney se esfarela. Na terça-feira, o DEM, uma das bases históricas do senador, recuou. Pediu-lhe que se licenciasse, assim como fizeram o PSDB e o PDT. Na tarde de ontem, senadores do próprio PT apelaram a Sarney que se afastasse por 30 dias, mesmo que isso significasse entregar o comando provisório do Senado ao tucano Marconi Perillo. Depois, voltaram atrás. Sarney esperaria uma conversa com Lula, de volta da Líbia, com chegada prevista para ontem, antes de anunciar alguma decisão. O encontro poderia ocorrer ainda à noite.

As circunstâncias conduziram Sarney ao mesmo beco de única saída em que se meteram Antonio Carlos Magalhães, Jader Barbalho e Renan Calheiros, guardadas as diferenças entre cada um: para eles e o Senado a única alternativa foi afastamento do cargo. Inerte, a massa orgânica dessas crises tende a se deteriorar e apodrecer.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

2 de julho de 2009 at 08:51