Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for julho 26th, 2009

Gripe A: Fiscalização na fronteira com a Argentina só acontece em dias úteis

leave a comment »

Gripe A: Para a Anvisa, o vírus da nova gripe tira folga nos finais de semana e tem estabilidade no emprego

A fiscalização sanitária no posto de fronteira da cidade de São Borja (RS) com a Argentina acontece apenas em dias úteis. Mesmo diante dos casos de gripe A (H1N1), fiscais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) inspecionam somente veículos de transporte coletivo como ônibus e vans.

Neste domingo, foram confirmadas mais cinco mortes pela doença no Estado, subindo para 16 os óbitos no Rio Grande do Sul, e 38 no país. Outros Estados que registram mortes pela doença são: São Paulo (16), Rio de Janeiro (5) e Paraná (1).

O trabalho na fronteira consiste apenas em receber um documento preenchido pelos próprios passageiros, a maioria argentinos, que trata da situação de saúde de cada um. Antes de entrar no Brasil, eles não são sequer atendidos individualmente – o motorista do veículo é quem entrega os documentos ao fiscal da Anvisa.

Antonela Rodriguez, estudante de 16 anos, entrou no país acompanhada de parentes de Santo Tomé, cidade argentina próxima ao município brasileiro de São Borja. Apesar de já ter visitado o Brasil diversas vezes, esta é a primeira vez que a família cruza a fronteira após o início da pandemia da nova gripe. Ela diz que esperava encontrar algum tipo de fiscalização sanitária, mas que isso não aconteceu.

"A fiscalização é muito importante simplesmente porque nossa vida está em risco. Na Argentina, também não há controle [para a entrada de estrangeiros na fronteira]. O único controle que há é o que as famílias fazem em suas casas. Nas ruas, não há. O risco de trazer a doença para cá existe", disse. Folha Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

26 de julho de 2009 at 23:33

Nova gripe mata mais quatro pessoas no Rio Grande do Sul

leave a comment »

Gripe A no RS: Coletiva do secretário Osmar Terra que anunciou mais quatro mortes na tarde deste domingo

A secretaria de Saúde do RS, em entrevista coletiva do secretário Osmar Terra, confirmou na tarde deste domingo mais quatro vítimas da gripe A no Estado. Entre elas, duas gestantes: residentes em Passo Fundo, uma delas, que trabalhava como auxiliar de frigorífico de 31 anos, faleceu no dia 16. A outra, uma técnica em enfermagem, de 25 anos, morreu no último dia 20. Os bebês não puderam ser salvos devido ao período de gestação.

Completam a lista de vítimas um marceneiro de 33 anos, morador de Caxias do Sul — morto dia 16 —, e uma uruguaianense aposentada de 63 anos, cujo óbito consta no dia 18. Destes quatro novos casos, apenas o caxiense e a idosa sofriam de doenças chamadas secundárias: ele tinha cardiopatia, e ela diabetes.

Segundo Terra, nenhuma das novas vítimas teve contato com viajantes ou pessoas de fora do país. O Estado ainda aguarda o laudo de 15 casos suspeitos. Segundo Terra, não há previsão da chegada destes exames.

Na noite de sábado, já havia sido anunciada a morte do calçadista Eder Curvello Roth, 20 anos, depois de ficar 13 dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), no Hospital Montenegro. Com isso, sobe para 16 o número de vítimas fatais pela doença no RS. Zero Hora

Written by Abobado

26 de julho de 2009 at 20:53

Crise em Honduras: Manifestações em apoio a Zelaya diminuem na fronteira

leave a comment »

Honduras: Milhares de hondurenhos em San Pedro Sula ratificaram seu apoio ao “golpista” Roberto Micheletti

Partidários do presidente deposto de Honduras Manuel Zelaya começaram a ir para casa no domingo, deixando a fronteira com a Nicarágua e enfraquecendo os protestos em apoio à sua volta ao poder depois que um golpe de Estado o derrubou no mês passado.

Tropas hondurenhas mantiveram guarda em pontos-chave de acesso à região e impediram que milhares de manifestantes fizessem protestos na fronteira em apoio ao presidente esquerdista exilado na Nicarágua.

A dez quilômetros da fronteira, 100 manifestantes assustados se reuniam na pequena cidade cafeicultora de El Paraíso. É uma imagem muito diferente das manifestações de massa que Zelaya havia convocado.

Lilian Ordonez, uma professora de 29 anos, veio com um comboio de dez carros numa tentativa de alcançar a fronteira. Apenas seis automóveis passaram dos pontos onde comandos militares checavam os carros. Estadão Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

26 de julho de 2009 at 19:00