Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for dezembro 2009

O natal da canalhada: Cavallazzi – quanto mais fala mais se atrapalha

leave a comment »

A população de Florianópolis realmente está muito bem servida. A “Ilha da Magia”, a “Capital Turística do Mercosul”, uma das cidades com a “melhor qualidade de vida do país”, etc. e tal, tem um secretário de Turismo que não existe similar em nenhum outro ponto do planeta. Daí sermos os únicos a contar com essa exclusividade.

Dizem que quem vem publicando matérias “contra” a tal árvore de natal de R$ 3,7 milhões é retrógrado, provinciano, viúva das oligarquias, e mais um monte de sandices.

Independente do que pensam e falam os boca alugadas, é bom que se saliente que não há nada contra a árvore, às decorações, os shows, enfim… Florianópolis merece tudo isso e muito mais, principalmente de um secretário de Turismo e um prefeito comprometidos com a cidade. Honestidade e transparência não fazem mal a ninguém.

O secretário de Turismo de Florianópolis é mentiroso, e quanto mais fala mais se atrapalha.

E tem gente que ainda acredita ser ele homem sério!

Leia mais:

Mais uma liminar suspende contrato da árvore de Natal

O Natal da canalhada

Opinião do Estadão: A mordaça ignorada

leave a comment »

Jornal O Estado de S. Paulo: Censurado há 134 dias, agora sob a chancela do Superior Tribunal Federal

Apegado ao formalismo jurídico, e decidindo como se fosse apenas um tribunal de quarto grau de jurisdição, e não uma corte constitucional, o Supremo Tribunal Federal (STF) perdeu oportunidade histórica para afirmar a incolumidade do mais importante princípio singular das sociedades abertas – a liberdade de informar – que lhe incumbe salvaguardar em última instância. Prendendo-se a ritos processuais, o que é comum nas instâncias inferiores do Judiciário, a Corte arquivou, por 6 votos a 3 – sem que a maioria entrasse no mérito da questão -, recurso apresentado por este jornal contra o ato do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) que o proibiu de continuar publicando informações sobre a Operação Boi Barrica, da Polícia Federal. O alvo principal do inquérito é o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado e responsável pelos negócios da família. A censura prévia foi imposta em julho, em caráter liminar, a pedido do empresário, que alegou invasão de privacidade.

O recurso – reclamação – sustentava que o TJDF, ao amordaçar o jornal, descumpriu decisão do próprio Supremo, que em abril deste ano derrubou a Lei de Imprensa, instituída em 1967 pelo regime militar, e consagrou o direito irrestrito à liberdade de informar e de ser informado. Na ocasião, a posição do STF foi inequívoca e deu aos advogados a segurança jurídica que tanto reivindicavam, em matéria de direito da comunicação. “Não há liberdade de imprensa pela metade ou sob as tenazes da censura prévia, inclusive a procedente do Poder Judiciário”, definiu a Corte. Tratava-se, portanto, de fazer valer a sua decisão. Mas o relator da reclamação, ministro Cezar Peluso, relegando para segundo plano a questão maior do princípio constitucional da liberdade de comunicação, entendeu que o instrumento era inadequado porque o TJDF não se baseou na Lei de Imprensa quando acolheu a ação de Fernando Sarney. A lei citada foi a de Interceptações Telefônicas. Votaram com Peluso os ministros Gilmar Mendes, Ellen Gracie, Eros Grau, José Antonio Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Discordaram dele os ministros Celso de Mello, Carlos Ayres Britto e Cármen Lúcia.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

12 de dezembro de 2009 at 07:32

Florianópolis: Mais uma liminar suspende contrato da árvore de Natal

leave a comment »


A árvore da canalhada: O prefeito Dário Berger e o secretário Mário Cavallazzi tem muito a explicar à justiça

O juiz Luiz Antônio Fornerolli, da Vara da Fazenda Pública de Florianópolis, concedeu nesta sexta-feira uma nova liminar que determina a imediata suspensão do contrato de R$ 3,7 milhões firmado entre a prefeitura da Capital e a PalcoSul Eventos Ltda., de Tubarão, para a locação da árvore de Natal instalada na avenida Beira-Mar Norte.

Desta vez, a liminar é em resposta à ação cautelar inominada, preparatória de ação civil pública, impetrada pelo Ministério Público.

O magistrado também determinou a suspensão dos pagamentos pendentes, assim como o sequestro dos valores já pagos à empresa. Segundo o juiz, a documentação anexada aos autos deixa claro que a prefeitura terá que pagar R$ 3,7 milhões, mas as subcontratações somam R$ 1.696.700,00. Ficaria, assim, caracterizado um valor a descoberto de mais de R$ 2 milhões, de acordo com o magistrado.

— E isso é o que basta, para formar-se o convencimento que o dinheiro público, que é todo do florianopolitano ou daqueles que recolhem os tributos aqui, deva ser resguardado — afirma Fornerolli.

O juiz defende uma intervenção judicial com a finalidade de sustar os próximos pagamentos para proteger o erário. ClicRBS

Foto: Guto Kuerten – DC

Leia mais aqui.

Mais:

TV Record (nacional) faz chacota com o valor gasto com a árvore de natal de Florianópolis

O natal da canalhada

Observem abaixo, com dados retirados do site da Prefeitura de São Paulo, o quanto a cidade vai gastar com a decoração do Natal de uma das maiores metrópoles do mundo.

 

Números do Natal/2009 da cidade de São Paulo

 

  • Mais de 120 km de vias decoradas.
  • Mais de 25 milhões de microlâmpadas, 3,5 mil refletores, 35 mil miniestrobos, 25 km de mangueiras iluminadas e 25 mil clusters de LED.
  • R$ 5,9 milhões investidos pela Prefeitura.
  • Cerca de 4 mil elementos decorados e com cenografia, entre postes e árvores da cidade
  • Praças da 31 subprefeituras receberam iluminação especial.
  • A árvore de Natal do Ibirapuera tem 75 metros de altura, o equivalente a um prédio de 25 andares, e 35 metros de diâmetro.
  • 240 toneladas é o peso aproximado da árvore do Ibirapuera, com mais de 1 milhão de microlâmpadas, 10 mil metros de mangueiras de luz e 50 mil metros de festões. A estrela do topo tem 10 metros e mais de 1,5 tonelada.
  • A árvore de Natal da Guarapiranga tem 60 metros de altura e 23 metros de diâmetro.
  • Um Papai Noel de 12 metros de altura foi colocado sobre a ponte estaiada, que deve ser vista por mais de 20 mil pessoas que passam pela Marginal Pinheiros a cada hora.
  • Mais de 35 mil metros de clusters de LED na ponte estaiada formam o pinheiro gigante, com mais de 100 metros de altura e 70 metros de largura.
  • 200 artistas farão parte da Parada Momentos Mágicos Disney, em uma performance de 1 quilômetro de extensão.
  • Aproximadamente 35 papais-noéis com 3,5 metros de altura serão usados na decoração do Parque do Povo, Avenida Juscelino Kubitschek, Rua Avanhadava, Vale do Anhangabaú, prédio do Banco Real, Avenida Paulista e na Torre Santander.
  • 38 postes decorados na Avenida Paulista, sendo 3 com Papais-Noéis e 7 com duendes
  • Mensagens de “Feliz Natal” e “Boas Festas” em 9 idiomas estão espalhadas pela região da Avenida Paulista.
  • Aproximadamente 1,5 milhão de lâmpadas enfeitará cerca de 220 árvores no entorno do Parque Ibirapuera. As copas das árvores também estarão iluminadas e 200 flashes de LED complementam a decoração.
  • A expectativa de público na região do Ibirapuera é de 4 mil pessoas por dia, podendo superar o número de 80 mil espectadores no final da temporada.

Cesar Valente: O jardineiro é Dário e os otário somos nozes

leave a comment »

natal_2009_diario_oficialMário Cavallazzi disse na rádio CBN que os recursos seriam provenientes da iniciativa privada: Mentiroso

No press-release com que a assessoria de imprensa do vereador João Amin divulga que ele entrou com uma ação popular contra a árveres enlameada de Natal, tem alguns detalhes do negócio feito entre a prefeitura e a (como está sendo chamada no tuíter) Pal(no)co Sul. Transcrevo, para ilustrar a nossa sexta ensolarada e amena, enquanto esperamos bater o sinal pra sair em desabalada carreira rumo ao bar mais próximo.

“Ação popular pede anulação do pagamento da árvore de Natal

O vereador João Amin deu entrada em uma ação popular requerendo à Justiça que determine a anulação do contrato de R$ 3,7 milhões firmado entre a prefeitura e a empresa Palco Sul para a montagem e desmontagem da árvore de Natal instalada na Avenida Beira-Mar Norte.

A ação, assinada pelo advogado Marcelo Peregrino Ferreira, aponta inúmeras irregularidades. A principal delas é com relação à inexigibilidade de licitação para a escolha da empresa. De acordo com o advogado, a Palco Sul não detém o know how para construir a estrutura, razão pela qual sub-contratou a empresa Feelings Eventos Ltda.

Pelo contrato, a Palco Sul, pequena empresa com sede em Tubarão, vai receber quase R$ 200 mil a título de comissão, apenas por ter intermediado a contratação da Feelings. O advogado explica que a lei só ampara a inexigibilidade quando não houver possibilidade de licitação, o que não é o caso.

Primeiro porque a Palco Sul não possui conhecimento técnico específico para a montagem da árvore de Natal em questão, e segundo porque outras empresas no Brasil já prestaram serviço idêntico a cidades como São Paulo, RJ, Belo Horizonte e Brasília.

Além disso, a ação popular demonstra que recursos destinados a obras públicas de infraestrutura foram “remanejados” para a árvore e outros itens da decoração natalina, entre eles recursos provenientes de financiamentos, ou seja, tinham destinação exclusiva.

A ação popular pede o cancelamento do pagamento até o julgamento do mérito. Pelo contrato firmado entre a prefeitura e a Palco Sul é o seguinte:

R$ 540.000,00 até 18 de novembro de 2.009;
R$ 1.580.000,00 até 1º de dezembro de 2.009;
R$ 580.000,00 até 20 de dezembro de 2.009;
R$ 1.000.000,00 até 1º de janeiro de 2.009.

– Minha consciência não me permitiu ficar omisso diante de tantas irregularidades. A prefeitura dispensou licitação para contratar uma empresa que não detém a tecnologia para fazer o trabalho, e isso é absolutamente ilegal. A Palco Sul vai apenas e tão somente receber a comissão para intermediar a contratação de outra empresa, é um absurdo – afirmou o vereador João Amin.

Número da ação no site do TJ: 023.09.079179-0″

Clique aqui para ler a íntegra da ação (em PDF).

De olho Na Capital

Leia mais:

O natal da canalhada

Árvore de natal da corrupção

Crise em Honduras: Congresso rejeita restituição de Zelaya

leave a comment »

Zelaya fará da Embaixada do Brasil a filial da ‘La Maison’* em Honduras. Lula gostou da idéia e já aprovou

O Congresso de Honduras rejeitou na noite desta quarta-feira a volta de Manuel Zelaya à Presidência, pondo um fim ao acordo de Tegucigalpa/San José assinado por ambas as partes como saída à crise política. O novo presidente eleito de Honduras, Porfirio Lobo, do opositor Partido Nacional, respaldou a decisão do Parlamento.

Com uma votação por ampla maioria, incluindo os colegas do Partido Liberal, Zelaya foi proibido de retornar ao poder até o fim de seu mandato – em 27 de janeiro de 2010.

Para ser restituído, Zelaya precisava dos votos de 65 dos 128 deputados do Congresso Nacional. No total, 111 deputados votaram contra e apenas 14 a favor. Três deputados não compareceram à votação. Os votos a favor vieram de alguns colegas do Partido Liberal e outros da Unidade Democrática (UD).

A bancada do Partido Nacional votou em bloco contra Zelaya, segundo o líder do grupo conservador, Rodolfo Irías Navas.

O Congresso rejeitou assim o ponto cinco do acordo assinado pelas delegações do presidente deposto e do governo interino de Roberto Micheletti, no dia 30 de outubro, sob patrocínio dos Estados Unidos. O acordo, contudo, já havia sido rejeitado por Zelaya em 6 de novembro – depois do fracasso da formação do governo de unidade e do adiamento da votação do Congresso para depois da eleições de 29 de novembro. Folha Online

(*) La Maison, pra quem não conhece, é um puteiro refinado que existe em Florianópolis.

Written by Abobado

3 de dezembro de 2009 at 08:17

Do blog do Canga: Os malas migraram pra cá

leave a comment »

Este vídeo foi enviado para o Blog do Canga e não foi publicado pelo Amilton talvez por falta de tempo, ou mesmo porque sua intenção seria de a de mostrá-lo no mesmo dia em que se ferrou lá na Ressacada.

Nele o Mosquito externa sua indignação sobre a perseguição de que vem sendo alvo, bem como manifesta sua convicção sobre a censura aos blogs e dos processos que movem na justiça para tirar o site do ar.

Vale a pena assistir.

Segue a postagem do Canga.

Agora tenho mais elementos para entender o tipo de pressão que o Mosquito vinha sofrendo. Livre atirador, desbocado escrevia no seu blog o que todo o mundo dizia nos bares e na rua mas não tinha coragem de dizer publicamente. Virou alter ego de um monte de gente. Também conseguiu uma lista interminável de inimigos, geralmente puxa-sacos de políticos corruptos e ladrões do nosso dinheiro. Com a sua forma agressiva de acusar, Mosquito conseguiu ser um dos blogueiros mais acessados do país. Chegou a ter 3.800 visitas em um dia. É muita gente!

Como não sou mineiro (“mineiro só é solidário no câncer”), também sou solidário na cardiogenia. Fui chamado domingo à noite por uma médica do Hospital Celso Ramos a pedido do Mosquito que, em estado grave, me solicitou ajuda. Não me furtaria jamais deste compromisso.

Com isso passei a visitá-lo, falar com médicos, com a família, ver do que estava precisando, enfim, fazendo o que estava ao meu alcance para salvar uma vida.

Acontece que ao fazer isso e assumir publicamente em meu blog, muita gente começou a me confundir com o Mosquito.

Não, não sou o Mosquito. Sou o Canga, jornalista Sérgio Rubim, com endereço de bar, CPF e identidades bem definidas. Também gosto de denunciar ladrões, mas o faço da minha forma. Jamais agrido alguém pessoalmente.

O problema é que assim como muitos leitores do Mosquito estão, agora, lendo o Cangablog para saber do estado de saúde do inseto, muito mala ruim também migrou para cá.

Tenho recebido comentários onde sou acusado de ser chefe de gabinete do deputado Reno Caramori (gostaria muito), que sou boca alugada de Esperidião Amin e outras bobagens mais. Só que os mariquinhas que acusam não se identificam. São covardes e cagões. Mas pior que isso é ser burro. Burrice, infelizmente não tem cura. Ignorância tem, os livros. Já a burrice é foda!

Aos malandrinhos anônimos aviso que já estão identificados através de seus IPs e faço o acerto pessoalmente. Comigo o buraco é mais embaixo. Um deles, inclusive, se passa por meu amigo.

Blog do Canga

Written by Abobado

2 de dezembro de 2009 at 13:37

Opinião do Estadão: A podridão no Distrito Federal

leave a comment »

Manifestantes distribuem panetone na frente da casa oficial de Arruda, o chefe da gangue: É muita lama!

Sempre pode ficar pior. Quando se pensava que as denúncias de corrupção no Distrito Federal (DF) tinham alcançado o seu pico nos sucessivos governos de Joaquim Roriz, eis que a Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal (PF), destampa um dos mais bem documentados escândalos do gênero no País. O governador José Roberto Arruda, o único eleito pelo DEM em 2006, é acusado de chefiar um esquema de pagamento sistemático de propinas a auxiliares diretos, membros do seu secretariado e deputados distritais, perfazendo R$ 600 mil mensais. A dinheirama vinha do caixa 2 de empresas fornecedoras do governo. Desde os tempos de Roriz, elas vinham pagando pedágio para fechar contratos, não raro superfaturados, com a administração local.

Um vídeo arrasador mostra Arruda recebendo R$ 50 mil das mãos do seu então secretário de Relações Institucionais – o título é uma preciosidade -, Durval Barbosa. Ex-policial civil, ele dirigiu no governo Roriz a Companhia de Desenvolvimento do Planalto (Codeplan) e depois, apropriadamente, foi caixa de campanha de Arruda. Os negócios da estatal chamaram a atenção do Ministério Público e motivaram a abertura de mais de 20 processos contra Barbosa. Em troca de uma condenação mais branda, ele aceitou trabalhar para a Polícia Federal, no sistema de delação premiada. Especialista em gravações clandestinas, ele ajudou a registrar a entrega da bolada a Arruda – e o desconforto deste.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

1 de dezembro de 2009 at 08:33