Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Um governo de fantasia e a arte de mentir: Petroleiro João Cândido está ‘encalhado’ há um ano

with 18 comments

Petroleiro brasileiro furado: Considerado marco da retomada da indústria naval brasileira, o João Candido nunca deixou estaleiro em Pernambuco, onde sofre reparos. Gente mentirosa, politiqueira, safada e irresponsável

Apontado há um ano como marco da recuperação naval brasileira, o petroleiro João Candido, lançado ao mar na presença do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da, à época, pré-candidata petista Dilma Rousseff, jamais deixou o cais do Estaleiro Atlântico Sul (EAS), no litoral de Pernambuco.

Fracassou a previsão do EAS e da Petrobrás Transporte S.A. (Transpetro) de que a partir de agosto do ano passado o João Candido estaria pronto para realizar viagens de longo curso. Desde a solenidade de lançamento ao mar, em 7 de maio de 2010, a embarcação passa por reparos.

Não há ainda uma data para a entrada em operação do petroleiro, o primeiro dos 22 encomendados ao EAS pela Transpetro. Em nota, o estaleiro limitou-se a informar que o início do emprego naval da embarcação deverá ocorrer no próximo semestre.

Além de criar tensão na Petrobrás e na Transpetro, que cobram a entrega do primeiro navio da encomenda, o atraso gerou uma crise sem precedentes no estaleiro, cuja construção foi simultânea ao do João Candido.

Controlado pelas empreiteiras nacionais Camargo Corrêa e Queiroz Galvão, pela PJMR Empreendimento e pela sul-coreana Samsung Heavy Industries, o EAS demitiu neste ano a maior parte dos executivos responsáveis pela construção do petroleiro. Perderam o emprego o presidente Ângelo Alberto Bellelis ; o diretor industrial, Reiqui Abe, e seu adjunto, Domingos Edral; e o diretor de Planejamento, Wanderley Marques.

Na indústria naval, entre o lançamento ao mar e a entrada em operação de um navio, passam-se, em média, três meses, período de realização de testes. Tanto que o EAS anunciou no lançamento que em agosto de 2010 o navio estaria apto a navegar.

O lançamento do navio foi uma festa única na cidade-sede do estaleiro, Ipojuca (PE). Lula e a ex-ministra Dilma abraçaram operários, distribuíram autógrafos, posaram para fotografias – atividade comum naquela pré-campanha presidencial. A embarcação foi batizada em homenagem ao célebre marinheiro João Candido (1880-1969), líder da Revolta da Chibata, em que liderou, em 1910, cerca de 2.000 marinheiros negros rebelados contra os maus-tratos a que eram submetidos pelos comandantes da Marinha.

"Novo Ciclo"

Em discurso na cerimônia, o presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, anunciou que o João Candido abria um "novo ciclo" para a indústria naval brasileira. Afinal, a última encomenda da Petrobrás a um estaleiro do Brasil para a construção de um navio daquele porte ocorrera em 1987. E o navio só foi entregue dez anos depois.

Especialistas e profissionais da indústria naval e da Marinha Mercante creditam o atraso na entrega à construção simultânea do navio e do estaleiro. Apontam ainda a precariedade da mão de obra local como um dos fatores determinantes para o não cumprimento dos prazos.

Embora defenda o empreendimento e sustente que a embarcação estará apta a navegar em poucos meses, o presidente do Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante (Sindmar), Severino Almeida, afirma que já eram esperados problemas.

"Não houve surpresas. Muita coisa no navio foi feita de forma adaptada ao crescimento do estaleiro. Houve falta de equipamentos no estaleiro para a montagem do navio. Isso seguramente ocorreu. Como houve a decisão de iniciar a construção do navio concomitantemente à construção do estaleiro, ficou claro, para quem conhece o setor, que haveria problemas", disse Almeida.

Um dos equipamentos a que o presidente do Sindmar se referiu são os guindastes do tipo goliath. Os dois primeiros só chegaram, desmontados, em julho de 2009, um ano de atraso, conforme revelou, antes de ser demitido, o presidente Bellelis. Os goliaths têm 100 m de altura, vão de 164 metros e capacidade para içar 1.500 toneladas. O navio começou a ser construído sem o auxílio vital dessas máquinas.

A questão da mão de obra foi abordada por um experiente projetista naval, que pediu para não ter o nome identificado. O especialista disse que um atraso tão grande não é comum. Na Coreia do Sul, dois meses costumam separar o lançamento ao mar do início da operação.

O operário sul-coreano é extremamente bem treinado. Apesar de dizer que o brasileiro também recebe bom treinamento, o projetista argumenta que nosso profissional não tem grande experiência, especialmente em Pernambuco, Estado sem tradição na indústria. A experiência dele no setor indica que, para tornar-se eficiente e rápido, um operário naval precisa de quatro ou cinco anos de serviços ininterruptos, o que não ocorre no Brasil. O Estado de S. Paulo

18 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Isso tudo acontece por causa da irresponsabilidade do exenlentissimo ex presidente FERNADO HENRIQUE CARDOSO que por causa de alguns dollares a menos pois toda nossa construção naval para a região ASIÁTICA desgarnecendo toda a mão de obra BRASILEIRA, e agora que o presidente LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA trouxe de volta para o BRASIL as nossas contrução naval nos deparamos com a falta de mão de obra qualificada, assim sendo toda obra que teria que durar dois anos agora pode durar até o dobro causa de tudo é o presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, contudo ainda iremos vencer essa dura e triste história de pessoas sendo demitidas por conta de pessoas irresponsável como o ex presidente FERNANDO HENRIQUE CARDOSO.

    MARCELO PESSANHA DE FREITAS

    2 de julho de 2011 at 10:16

    • Responder o que para um merda desses?

      Interna esse louco!

      MAM

      Marcos

      29 de agosto de 2011 at 20:00

      • Pois é. E são esses merdas que põe essa quadrilha lá a cada 4 anos.

        Anônimo

        30 de agosto de 2011 at 19:39

    • O coitado do Ex-presidente é culpado de tudo que acontece de errado!!
      Putsgrilla o camarada já deixou o poder a quase 10 anos!! Vai comer coquinho…
      será que não tem algum exagero aí??!!

      samuel

      13 de setembro de 2011 at 08:49

    • Bota merda nisso!!!! O cara é tão burro que nem escrever sabe! ”as nossas contrução naval”, fora as vírgulas, etc, etc…

      Anônimo

      23 de abril de 2012 at 15:13

    • Li com um certo atraso essa matéria, mas uma coisa eu tenho certeza!!!
      Você tinha que ler, entender, e saber realmente oque se passa na sua nação!
      Mas isso é querer demais, deve ser mais um que julga o governo por um celular em 12 vezes…Há só para lembrar, também não foram os PETRALHAS que iniciaram a desenfreada inflação!!!!

      Anônimo

      10 de julho de 2012 at 22:48

  2. esse Marcelo deve dar para algum petista

    Anônimo

    15 de setembro de 2011 at 18:24

  3. Alguém pode informar se esse petroleiro já entro em operação?
    Grato. João

    Frazão

    21 de setembro de 2011 at 23:01

  4. Corrigindo:entrou em operação.
    João

    Frazão

    21 de setembro de 2011 at 23:02

  5. Vamos ver se a Dona Dilma coloca um pouco de ordem nesta turma de ladrao, reativar a industria naval é uma excelente medida, mas como tem que atender a interesses politicos ( como sempre ) a coisa desanda e da agua.

    Roberto

    18 de outubro de 2011 at 18:14

  6. Só um povo de tontos como o nosso para não perceber que era só uma jogada de marketing do lula para ajudar a eleger a Dilma, as soldas amadoras feitas no casco do navio, que parece que tem guelras, as cavernas pré-construídas não estão travadas, procedimentos de solda contínua totalmente fora das normas técnicas, grotesco, contrataram profissionais incompetentes, este navio-fantasma jamais irá navegar, é uma fraude eleitoral ambulante…

    Adriano

    10 de novembro de 2011 at 19:40

  7. Essa empresa agora está demitindo funcionários, dando justa causa sem mesmo advertir os funcionários que em seguida entram na justiça requerendo seus direitos trabalhista e é claro vão receber uma boa grana pela incompetência do pessoal do DP.
    Isso prova que além da mão de obra operacional despreparada, a parte administrativa não têm condições de estarem assumindo tal cargo.
    Quem tem conhecimento de justiça agradece kkkk….

    Anônimo

    19 de novembro de 2011 at 09:53

  8. Opiniões as mais disparatadas são dadas por pessoas que nada entendem de construção naval. Esquecem ou ignoram que já tivemos industrias navais de alta tecnologia.Já construímos navios de grande calado e porte.No Rio de Janeiro tinha o Estaleiro Mauá; Verolme, skawagima e outros, que foram desativados estupidamente, Temos uma Petrobras crescendo e necessitando de navios que por cegueira dos ditadores iam comprá-los na Asia. É natural todo e qualquer contratempo ao reiniciar uma industria que foi desativada e dispersada toda a mão de obra qualificada.Este é um setor industrial que emprega milhares de pessoas de todos os níveis técnicos. Mesmo um pequeno estaleiro naval emprega no mínimo 10.000 funcionários. Parabéns ao governo que reinicia a construção naval no país, mesmo cometendo erros no inicio. Temos uma enorme costa marítima mal usada em transportes. Precisamos de navios! Se somos o terceiro grande fabricante de aviões, porque não podemos fazer navios! Calem a boca vocês que são contra o BRASIL.

    Anônimo

    25 de novembro de 2011 at 19:48

    • Amigo, se é tão importante assim termos grandes estaleiros, porque o Lula não começou isto antes, lá no inicio de seu governo, teve de esperar a campanha da Dilma? E não podemos esquecer que com os impostos e corrupção reinantes nunca seremos competitivos neste setor, então para que perder tanto tempo e dinheiro? É certo que metade dos cargos melhor pagos nestas empresas serão para cumpanheros petistas…

      Anônimo

      27 de novembro de 2011 at 20:29

  9. Brasil já teve estaleiros, mas não era competitivo no mercado mundial devido ao custo elevado da administração estatal que era cabide de emprego dos políticos corruptos da ditadura e do Sarney . Gastava muito e produzia pouco (telefonia era mesma coisa).
    Estaleiro do Brasil, só vai ser competitivo se investir na educação e acabar com a corrupção que assola neste pais.

    Santos

    28 de novembro de 2011 at 12:27

  10. Infelizmente, alguns comentaristas que pretendem atacar o governo abusam da indigência gramatical e da grosseria. Quanto à análise técnica, prevalece um exagero crítico inaceitável, incentivado alegremente pela mídia oposicionista. Falando como engenheiro de projetos, afirmo que, dentro de certos limites, pode haver defeitos de fabricação em qualquer produto. Para corrigi-los antes da entrega, toda fábrica moderna deve possuir um Departamento de Controle da Qualidade. Por conseguinte, todos os supostos defeitos do “petroleiro da discórdia” podem ser identificados e reparados integralmente pelo estaleiro que o fabricou. E o serão, com toda a certeza.

    Édison Guedes

    13 de março de 2012 at 11:31

    • Senhor engenheiro naval…. Como professor de engenheiros, discordo de sua missiva. O engenheiro, o nome diz, engenha! Assim, pelo seu parco raciocínio é normal inaugurar e entregar um viaduto com pequenos problemas? Vá estudar!

      Anônimo

      23 de abril de 2012 at 15:19

      • O problema é exatamente este, o navio foi entregue sem estar pronto! Ou você vai me dizer que o lançamento dele não foi apenas propaganda (enganosa). Fica tranquilo que seu emprego esta garantido! Pelo seu nivel de excelencia e qualidade vc deve ser um engenheiro petista! Abraço!

        Clayton

        30 de abril de 2012 at 21:43


A área de comentários é liberada. Mas não venham pra cá cantar de galo e me atacar ou atacar a quem defendo. Sejam educados e comportem-se. Se não gostam do que publico, criem um blog e sejam felizes. Petralha aqui, não!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s