Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Archive for janeiro 3rd, 2012

Vagabundagem do governo petralha: Pernambuco recebe 90% das verbas contra enchentes em 2011. Santa Catarina chupa o dedo!

with one comment

Fernando Bezerra Coelho, um porco que é ministro da Integração Nacional: Fosse num país sério, esse bandido já estaria na cadeia. Santa Catarina não pode esquecer nem perdoar essa raça de safados nunca!

Santa Catarina, que sofreu com enchentes ano passado, ficou em quarto lugar no ranking

Enquanto Santa Catarina, especialmente os municípios do Vale do Itajaí, foram duramente castigados com as constantes enchentes em 2011 e com a demora na liberação de recursos do governo federal para reconstrução, Pernambuco, Estado do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, recebeu a maior parte das verbas do ministério para prevenção e preparação de desastres naturais, como enchentes e desmoronamentos.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, levantamento feito com base em dados do Tesouro Nacional e pela organização não-governamental Contas Abertas, mostra que Pernambuco concentrou 90% dos gastos da pasta para este fim em 2011. Santa Catarina aparece em quarto lugar no ranking, atrás de São Paulo e Bahia. A Bahia ocupa o segundo lugar na lista de pagamentos feitos em 2011 por conta de contas pendentes deixadas pelo governo Lula, com mais de R$ 10 milhões à frente de São Paulo.

A concentração de verbas do programa de prevenção e preparação para desastres em Pernambuco foi tão grande que o Estado lidera o ranking da liberação de dinheiro da União mesmo quando é considerado o pagamento de contas pendentes deixadas pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O levantamento considerou pagamentos registrados no Siafi, o sistema de acompanhamento de gastos da União até o dia 19 de dezembro.

Ministro não responde sobre privilégios

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o ministro Fernando Bezerra não respondeu sobre o privilégio a Pernambuco no repasse de verbas do programa de prevenção de acidentes.

— Não vamos entrar nesse mérito, mas há mais obras previstas no Estado. Não é um direcionamento político, é uma decisão de fazer obras que vão resolver a vida das pessoas no Estado — disse o secretário adjunto de Defesa Civil, coronel Ivan Ramos.

Em nota, o Ministério da Integração afirma que a ONG Contas Abertas deveria ter considerado outros programas federais na contabilidade sobre gastos com prevenção de desastres, como as ações de contenção de encostas, sob responsabilidade do Ministério das Cidades, além do Programa Minha Casa, Minha Vida, que destina recursos à alocação de famílias de áreas de risco.

Em 2009, SC viveu descaso semelhante

Em 2009, uma situação parecida ocorreu quando o ministro da Integração Nacional era Geddel Vieira Lima (PMDB), da Bahia. Apesar de Santa Catarina ter sido castigada pela tragédia de 2008, nenhum centavo foi repassado pelo Ministério ao Estado. O dinheiro serviria para prevenir desastres como desmoronamento de encostas, além de auxiliar na retirada de famílias instaladas em áreas de risco.

Em 2008, ano do desastre em que 135 pessoas morreram com deslizamentos causados pelas enchentes e enxurradas, dos R$ 7,17 milhões empenhados pelo governo federal, apenas R$ 741,9 mil foram pagos. O valor representa apenas 0,4% do total enviado pela União aos estados para este fim. Enquanto os catarinenses penavam por investimentos, a Bahia, onde Lima era pré-candidato ao governo do Estado, recebia tratamento prioritário. Só em 2009, dos R$ 59 milhões liberados pelo governo federal para obras preventivas, R$ 53,1 milhões foram destinados para municípios baianos. O valor representava 90% do dinheiro liberado no período.

Os únicos depósitos feitos pelo ministério a municípios catarinenses em 2009 foram sobras referentes ao orçamento de 2008. O dinheiro que estava previsto para 2009 nunca chegou. Jornal de Santa Catarina

Atualizado com informações do Jornal Nacional