Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

2012 será lembrado como o ano em que os mensaleiros foram remetidos à cadeia

leave a comment »

Inspirado nas reações da seita lulopetista à vitória de Dilma Rousseff, escrevi em 12 de novembro de 2010 que a torcida do PT, seja qual for o resultado da eleição, está sempre colérica com quem não cumpre ordens do dono do time. Neste domingo, a discurseira raivosa de Fernando Haddad, os comentários de seus padrinhos e as ofensas berradas pelos companheiros, demonstraram que o post publicado há dois anos dispensa retoques. O espetáculo da intolerância segue o script de sempre.

Em vez de festejar a própria vitória, os devotos do PT preferem celebrar a derrota dos outros. Em vez de cantorias em homenagem a quem venceu, preferem ofender quem perdeu. Em vez de confraternizar com quem cumpriu a determinação de Lula e votou no poste que o chefe escolheu, preferem patrulhar a internet à caça dos que se recusam a prestar vassalagem a homens providenciais. Quem é provido de autonomia intelectual e independência política deve ser condenado à danação eterna sob uma chuva de insultos.

Em vez de sentir-se em casa nos blogs da esgotosfera, eles preferem ser escorraçados dos que não estão à venda. Em vez de dormir sonhando com os oito anos de Lula, preferem seguir insones com os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso. Eles não sorriem, não se divertem, nunca ficam simplesmente alegres. Não conseguem ir além da histérica gargalhada eletrônica. Reféns voluntários do ressentimento, portadores do rancor que proíbe o convívio dos contrários, são incapazes de expressar-se com serenidade. Eles só berram, urram, uivam, rosnam.

Prisioneiros do pensamento único, não raciocinam, não refletem, não examinam opções: recitam o que ouvem, fazem o que os comandantes ordenam, torturam o idioma e a lógica com o desembaraço inconfundível dos que se dispensam de perder tempo com dúvidas. Sobretudo, não entendem o que é ironia. Formas superiores de inteligência estão fora do alcance de cretinos fundamentais.

Porque só sabem viver possessos, os devotos da seita companheira jamais serão felizes. Como tantas outras, a torcida do PT nunca soube perder. Depois do mensalão, constatou o post de 2010, transformou-se na única torcida do mundo que também não sabe ganhar. Se houvesse espaço para a sensatez na cabeça de um petista, acrescento neste fim de outubro, os seguidores de Lula aproveitariam a vitória de Haddad para distender por uma semana os músculos do rosto.

Já neste 7 de novembro, com o recomeço do julgamento do mensalão, a companheirada voltará a colecionar evidências de que vive seu annus horribilis. Como 1968, este período do calendário gregoriano não terminará tão cedo. E será eternizado nos livros de História. Não por causa das eleições municipais, que logo estarão descansando na vala comum dos acontecimentos sem maior relevância.

Em pouco tempo, ninguém mais lembrará que Haddad virou prefeito em 2012. Mas sucessivas gerações de brasileiros continuarão aprendendo, daqui a muitas décadas, que este foi o ano em que o Supremo Tribunal Federal julgou os chefões do partido que virou quadrilha e mandou para a cadeia os liberticidas que sonharam com a captura do Estado Democrático de Direito.

Augusto Nunes

Anúncios

A área de comentários é liberada. Mas não venham pra cá cantar de galo e me atacar ou atacar a quem defendo. Sejam educados e comportem-se. Se não gostam do que publico, criem um blog e sejam felizes. Petralha aqui, não!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s