Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Onde tem pilantragem, tem petralha enrolado: Polícia Federal prende empresário ligado ao PT

leave a comment »

Benedito Rodrigues, o Bené, é suspeito de lavar dinheiro desviado de órgãos públicos por meio de empresas que faturaram mais de R$ 500 milhões. Campanha de Fernando Pimental, atual governador de Minas, é investigada

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira quatro pessoas acusadas de comandar esquema de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro investigado na Operação Acrônimo. Entre elas, estão o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, dono da Gráfica Brasil e de empresas de eventos, e o ex-assessor do Ministério das Cidades Marcier Trombiere. Os dois são colaborados de campanhas do PT, ente elas a do governador e Minas, Fernando Pimentel, no ano passado.

Não havia mandados de prisão expedidos pela Justiça contra os envolvidos, mas, durante as buscas, a PF decidiu prendê-los em flagrante por associação criminosa. De acordo com o delegado regional de Combate ao Crime Organizado no Distrito Federal, Dênis Cali, ao apreender documentos nesta sexta-feira, os agentes descobriram que os envolvidos continuavam praticando os crimes, o que motivou as detenções.

“Com os elementos colhidos hoje, é possível afirmar que eles continuam articulados para a atividade criminosa”, justificou. Segundo ele, um encontro recente entre os investigados teria ocorrido para tramar ilicitudes.

BENÉ, O AMIGÃO DO PIMENTEL DE MINAS
Preso pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira

Bené e os outros presos foram conduzidos para a Superintendência da PF em Brasília. Além dele e de Marcier, foi preso o publicitário Vitor Nicolato, sócio de Bené e que, segundo investigadores, também trabalhou na campanha de Pimentel. Um quarto preso, não identificado, é apontado como “laranja” de Bené. Houve ainda uma quinta prisão por porte irregular de arma.

Conforme as investigações, cerca de 30 empresas dos setores gráfico, de publicidade e de eventos integrariam o esquema. Duas delas, a Gráfica Brasil e a Due Eventos, controladas por Bené, faturaram mais de R$ 500 milhões desde 2005. A receita cresceu de forma meteórica, graças a contratos firmados com órgãos públicos federais.

“Até agora, se conseguiu detectar o desvio de recursos de órgãos do governo federal com sobrepreço e inexecução de contratos”, afirmou o delegado. O inquérito se baseou em auditorias da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Tribunal e Contas da União (TCU) em ao menos 39 contratos.

Segundo o delegado, o objetivo da operação é descobrir quais foram os destinos do dinheiro movimentado pelas empresas por meio das supostas operações de lavagem de capital. O delegado disse que não há, por ora, partidos ou políticos com prerrogativa de foro entre os investigados.

A Operação Acrônimo começou em outubro do ano passado, depois que a Polícia Federal apreendeu, em meio à corrida eleitoral, R$ 113 mil em um avião que pousava em Brasília, vindo de Belo Horizonte. A aeronave trazia Bené e o ex-assessor do Ministério das Cidades Marcier Trombiere. Os dois eram colaboradores da campanha de Pimentel (PT).

Questionado sobre o governador, o delegado afirmou que não há irregularidade, por ora, envolvendo o nome dele.

Nesta sexta, com ordem da Justiça, o avião, que pertence a Bené e está avaliado em R$ 2 milhões, foi sequestrado. Cerca 400 policiais fazem buscas em empresas e 30 endereços de pessoas físicas e mais 60 de empresas, a maioria em Brasília. Por ora, foram apreendidos R$ 100 mil e US$ 5 mil, além de cerca de dez carros de luxo e farta documentação.

Estadão Online

Anúncios

A área de comentários é liberada. Mas não venham pra cá cantar de galo e me atacar ou atacar a quem defendo. Sejam educados e comportem-se. Se não gostam do que publico, criem um blog e sejam felizes. Petralha aqui, não!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s