Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Competência

Aécio presidente – Programa de TV – 21/08/2014

leave a comment »

Written by Abobado

21 de agosto de 2014 at 13:53

Aécio presidente – Programa de TV – 19/09/2014

leave a comment »

Written by Abobado

19 de agosto de 2014 at 22:39

Aécio anuncia seis coordenadores do programa de governo

leave a comment »

Tucano afirma que "descentralização, eficiência, simplicidade, confiança, transparência e inovação" serão os pilares de um governo do PSDB

O pré-candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, anunciou nesta sexta-feira os nomes de coordenadores de seu programa de governo e os pilares de sua gestão, caso vença a disputa. Descentralização, eficiência, simplicidade, confiança, transparência e inovação são os termos que, segundo o tucano, expressões que resumem o que está sendo planejado para um futuro governo tucano. "É tudo que está faltando ao Brasil hoje", disse, depois de se reunir com a equipe.

Foram anunciados o poeta Affonso Romano de Sant’Anna para a cultura; a assistente social Maria do Carmo Brant de Carvalho para políticas sociais; o sociólogo Claudio Beato para segurança pública; o fundador e coordenador do grupo AfroReggae, José Junior, para juventude; a ex-secretária do Estado de São Paulo Maria Helena Guimarães de Castro para educação; e o deputado Fábio Feldman para meio ambiente e sustentabilidade. Para cumprir a lei eleitoral, Aécio apresentará as principais diretrizes do programa no início de julho e anunciou que abrirá o portal do PSDB para receber propostas da sociedade.

Leia tambem:
Em São Paulo, PSDB e PSB se unem por ‘mudança nacional’

Aécio disse que segurança, educação e ação social são programas que caminham juntos no combate à pobreza, no enfrentamento à criminalidade e na formulação de uma política para os jovens. "Não são apenas contribuições individuais, eles vão ouvir os setores onde atuaram", disse Aécio, que insistiu no lema da "mudança corajosa e segura que o Brasil espera", rejeitando especulações sobre retrocesso, por exemplo, nos programas sociais.

Estavam presentes na reunião também o responsável pelas propostas na área de economia, ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga, e o coordenador-geral do programa de governo, ex-governador de Minas Gerais Antonio Anastasia, candidato ao Senado.

Fraga evitou responder a perguntas específicas, como a política para reajuste da gasolina, para evitar "interpretação meio pobre". "É cedo para centrar nesse nível de detalhe, ainda mais nesse ambiente altamente populista em que qualquer coisa que se fale sai do contexto", disse o ex-presidente do Banco Central. "Estamos precisando rearrumar, reposicionar a economia para ela crescer, vamos procurar diminuir as incertezas para criar as condições para investir nas pessoas e crescer", disse Fraga.

As equipes de economia, energia, desenvolvimento e trabalho da campanha tucana serão apresentadas futuramente. A responsável pelo capítulo de políticas públicas disse que a redução total da pobreza é uma meta a ser perseguida e prometeu continuidade e aprimoramento do Bolsa Família. "É um programa exitoso, foi aperfeiçoado nos governos Lula e Dilma e não vamos jogar isso no lixo em hipótese alguma", afirmou Maria do Carmo.

Veja Online

Written by Abobado

20 de junho de 2014 at 19:13

Anastasia anuncia que terá menos 6 pastas e economia de R$ 1,1 bi

leave a comment »

Governo de Minas Gerais passará a ter 17 pastas no primeiro escalão; gastos em benefícios de servidores também serão cortados

O governador Antonio Anastasia (PSDB) anunciou na tarde desta quarta-feira uma reestruturação administrativa da máquina pública do estado de Minas Gerais. Entre as medidas, está prevista a redução de 23 para 17 as secretarias do primeiro escalão. Com isso e outros cortes de gasto, o governador calcula que economizará, até o final do seu mandato (dezembro de 2014), R$ 1,1 bilhão.

Anastasia vai fundir a Secretaria de Trabalho com a de Desenvolvimento Social, que passará a denominar-se Secretaria de Trabalho e Promoção Social; além da Secretaria de Esportes com a Secretaria de Turismo e a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo.

A Secretaria Extraordinária de Regularização Fundiária será ainda fundida com a Secretaria de Agricultura; a Secretaria de Gestão Metropolitana e a Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política Urbana serão incorporadas a uma só pasta; e a Secretaria de Coordenação de Investimento Estratégicos será transformada em assessoria especial da governadoria.

O pacote de redução de gastos inclui ainda a extinção de duas autarquias da administração direta: o Departamento Estadual de Telecomunicações de Minas Gerais (Detel-MG) e a Administração dos Estádios de Minas Gerais (ADEMG). Essas duas estruturas vão ser absorvidas pela fundação TV Minas e pela secretaria que será formada pelas pastas de Esporte, Turismo e Copa do Mundo.

Anastasia anunciou o corte de 52 cargos de alto escalão da administração direta do estado. O governador reduziu ainda 20% do total dos cargos comissionados (por indicação política). Entretanto, do total de cargos de indicação, 70% são ocupados por servidores concursados.

O tucano também anunciou que o estado não vai mais pagar viagens nacionais e internacionais para todos os servidores da administração direta, excluindo-se os funcionários das áreas de segurança, educação e saúde. Ele suspendeu ainda o custeio para a participação de servidores em cursos, congressos e seminários, além de proibir contratação de serviços de consultorias.

Anastasia restringiu ainda a utilização de veículos oficiais. O governo terá 127 carros a menos em sua frota. Eventos com contratação de buffet também estão vetados.

O governo também reduziu em 50% o limite de uso do celular corporativo do estado.

O Globo Online

Written by Abobado

31 de julho de 2013 at 20:30

Conversa com os Brasileiros

leave a comment »

Programa do PSDB – 30/05/13

Em seus dez minutos de duração, o programa partidário em rede nacional mostra o modo de governar do PSDB, cuidando das pessoas e fazendo bom uso do dinheiro público. Quem faz a apresentação é o presidente nacional do partido, senador Aécio Neves, e cidadãos comuns, beneficiados por ações das administrações tucanas.

Inserções abordam portas de saída para o Bolsa Família

Como narrador do programa semestral de dez minutos do PSDB, o presidente nacional do partido e pré-candidato a presidente Aécio Neves (MG) volta nesta quinta-feira em horário nobre de rádio e TV ao lado do ex-governador José Serra, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. De olho em 2014 e empenhados no projeto do partido de voltar ao poder central do país, os tucanos vão abordar os programas que deram origem ao Bolsa Família e conquistas dos governos do PSDB na área de Educação e no combate à inflação. Protagonista das inserções, que continuam no ar até o sánhado, Aécio fez questão de dar espaço no grande programa a José Serra, que será mostrado discursando na convenção nacional do último dia 18, sobre a busca da convergência não só do PSDB, mas de todas as forças da oposição para derrotar o PT.

“Vou mostrar para vocês o jeito do PSDB cuidar das pessoas”, diz Aécio, abrindo o programa que exibe pessoas simples falando do resultado de programas bem-sucedidos em várias cidades, inclusive Diamantina, reduto do senador mineiro. Em São João Del Rei, sua terra natal, Aécio aparece contando um pouco de sua história, que remete ao avô Tancredo Neves.

O programa, feito pelo publicitário Renato Pereira, sofreu ajustes de última hora para atualizar alguns temas. Quando a polêmica em torno dos pagamentos antecipados do Bolsa Família é abordada, Aécio fala da necessidade de portas de saída para os beneficiários, para que não fiquem tão dependentes: “não pode ser o objetivo de um pai deixar de herança para um filho um cartão do Bolsa Família”.

O pré-candidato tucano também abordará a importância da parceria do governo com o setor privado para o Brasil avançar nas áreas de infraestrutura: “O setor privado não é inimigo, é parceiro”.

Como nas inserções que já estão no ar desde semana passada, o programa é dirigido às classes C e D, com linguagem simples e direta. No contraponto com o PT, em vez de Lula e Dilma, que falam dos programas do partido, será mostrado o cidadão comum falando de como sua vida foi impactada com programas de gestões tucanas nos estados.

O programa vai tentar reforçar o vínculo do público com Aécio, já que as pesquisas feitas mostram que as pessoas não se identificam muito com os partidos, mas com as pessoas. Ele é conhecido praticamente só no Centro-Sul do país, depois de dois mandatos como governador de Minas. Para tentar evitar o distanciamento, ele sempre aparece sem terno, de camisa branca, e, muitas vezes, conversando com pessoas comuns.

Respostas dos jovens

Segundo a assessoria do PSDB, os grupos testados em pesquisas qualitativas mostraram uma grande empatia por Aécio mesmo entre os que não o conheciam. E essa empatia é bem explorada no programa.

A propaganda partidária do PSDB evita explorar a miséria e a pobreza, como nos programas do PT, dizem os tucanos envolvidos no projeto. Vão ser mostradas pessoas simples, mas estruturadas, trabalhando. Nas pesquisas feitas para orientar os publicitários do PSDB, principalmente os jovens mostraram grande interesse em alternativas e portas de saída para os programas assistenciais. Por isso haverá um enfoque forte em programas de emancipação dos beneficiários de bolsas.

Vai haver um foco grande também no sucesso dos programas de Educação nas gestões do PSDB. Especificamente em Minas Gerais, que, segundo os tucanos, apresenta o melhor resultado de ensino fundamental do país, de acordo com dados do Ideb.

Com informações de O Globo Online

São Paulo: Governo anuncia contratação recorde para Polícia Civil e Científica do Estado

leave a comment »

Reforço do efetivo faz parte de conjunto de ações estratégicas do programa São Paulo Contra o Crime

O governador Geraldo Alckmin anunciou nesta quarta-feira, 22, a abertura de concurso para contratação recorde de mais de 2.800 servidores para trabalhar na Polícia Civil e um projeto de lei para a criação de 1.865 cargos para a Polícia Científica do Estado. A ação faz parte do programa São Paulo Contra o Crime, que prevê, além das contratações, a criação do Deinter 10 e um convênio com o Instituto Sou da Paz para melhorar a gestão policial. "Faremos uma verdadeira revolução, com aumento de 60% nos recursos humanos da Polícia Técnico-Científica", afirmou Alckmin.

De acordo com o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, serão 129 vagas de delegados, 1.075 de escrivães, 1.384 de investigadores e 217 de agentes policiais. Já na Polícia Técnico-Científica, um projeto de lei amplia o quadro de servidores, criando 1.865 cargos entre peritos, médicos legista, administrativo e auxiliares. O custo da medida será de R$ 170 milhões por ano.

"Essas ações têm vias administrativas de estrutura, basicamente com reforço de recursos humanos, especialmente na Polícia Civil e na Polícia Técnico-Científica, mas mais do que isso, em termos principais, uma ação que é inédita para nós em São Paulo", explicou o secretário.

Reestruturação

Também estão inclusas nas ações estratégicas as reestruturações de dois departamentos da Polícia Civil, o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e Decade (Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas) e a alteração estrutural organizacional do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

Com a reestruturação, o Decade vai ampliar a Deatur (Divisão Especial de Atendimento ao Turista) com vistas à realização da Copa do Mundo em 2014. A medida também irá transferir a Delegacia de Latrocínio do DHPP para o Deic. "Nós queremos evidentemente com essas ações, que se iniciam a partir de hoje, buscar um trabalho ao longo do tempo que represente um enfrentamento maior naqueles crimes que mais impactam na segurança", afirmou Grella.

Parceria

Como parte do Programa São Paulo Contra o Crime, o Governo do Estado firmou parceria com o Instituto Sou da Paz, que desenvolverá um plano de metas para melhoria de gestão e bonificação aos policiais, a fim de reduzir os índices de criminalidade. "Queremos metas bem objetivas para atingir tanto os crimes contra a vida, homicídio, latrocínio, quanto os crimes ao patrimônio, e com o auxílio da sociedade civil", disse Alckmin.

Do Portal do Governo do Estado