Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Figueirense

Figueira bate o Leão Banguela dentro do Mangue

leave a comment »

A Máquina que funciona: Reinaldo tira a camisa e corre para comemorar junto ao torcedor alvinegro

No clássico dos sinalizadores, acabaram dois tabus. A vitória do Figueirense em cima do Avaí foi a primeira do alvinegro fora de casa neste estadual. O outro tabu diz respeito ao clássico. Foi a primeira vitória de um dos times desde 2008 em jogos pelo Estadual. Reinaldo, num belo chute de fora da área, marcou o único gol da partida. O resultado fez o Figueira subir para a segunda posição na tabela, com 14 pontos. O Avaí, com 10, caiu para o quarto lugar.

O Figueirense, melhor organizado, tomou a iniciativa, especialmente com jogadas pelo lado esquerdo. O Avaí assustou primeiro. Aos 10 minutos, Marquinhos fez um lançamento perfeito para William na área. O atacante cabeceou firme, para o chão e o goleiro Wilson, bem colocado, espalmou pela linha de fundo. Não demorou muito e o Leão voltou a assustar. Aos 15, Rafael Coelho tabelou com William e, dentro da área, bateu forte, por cima do gol. O Figueirense tentava responder no contra-ataque. Aos 22, Juninho escapou pela esquerda e tocou para Breitner bater da entrada da área. O chute saiu fraco pela linha de fundo.

A resposta azurra veio pouco depois. Aos 24, Marquinhos lançou William e o atacante bateu cruzado. Wilson espalmou. À beira do gramado, os técnicos Silas, do Avaí, e Jorginho, do Figueirense, gesticulavam, gritavam, faziam de tudo para chamar a atenção dos seus atletas. O jogo ficou aberto e o Figueirense criou duas grandes chances com o baixinho Wilson Pittoni. Aos 34, Bruno cruzou da direita e o meia do Furacão cabeceou a centímetros do travessão. Depois, aos 37, Pittoni arriscou de fora da área e o goleiro Renan desviou pela linha de fundo.

No segundo tempo, o Figueirense voltou a campo diferente, com Coutinho no lugar de Bruno, que deixou a partida com suspeita de fratura no pé. Mal a bola tinha rolado e o árbitro Rodrigo D’Alonso Ferreira precisou parar a partida. Tudo por causa dos sinalizadores usados pela torcida do Avaí. A fumaça tomou conta do estádio e, só depois de 15 minutos, dissipou.

Melhor para o Furacão. No primeiro ataque, aos 18, Reinaldo acertou um belo chute de fora da área e abriu o marcador. Um golaço. O atacante alvinegro, que estreava em clássicos, saiu em disparada para vibrar junto à torcida.

O gol deu novos contornos ao confronto. Enquanto o Avaí era só pressão, o time de Jorginho esbanjava tranquilidade. Silas tentou mudar o desfecho da história tirando o lateral Gustavo e o volante Diogo Orlando e colocando dois meias ofensivos – Felipe e Marquinhos Gabriel. A produção melhorou e Felipe, aos 37 (ou 22 no tempo real), quase fez o gol de empate. Wilson salvou. Restando 12 minutos, Silas lançou mão da sua última arma. Mandou a campo o "iluminado" Evando para resolver a situação. Jorginho respondeu com Fernandes.

Aos 54, William cruzou na área e Marquinhos Gabriel chutou de primeira, no poste direito. No último minuto, Marquinhos ainda tentou a igualdade, mas esbarrou novamente em Wilson. E o resultado não mudou mais. Melhor para a nação alvinegro, que cantou muito e deixou o estádio com um largo sorriso. ClicRBS

Reportagem: Jean Balbinotti – Foto: Alvarélio Kurossu/Agência RBS

Fernandes é a cara do Figueira ou o Figueira é a cara do Fernandes?

leave a comment »

altFernandes, 10 do Figueirense: O 100° e o 101° gols com a camisa alvinegra em jogo contra o Joinville. Fernandes é 10!

A adoração e o respeito do torcedor alvinegro não foram conquistados por acaso na carreira de Fernandes. Neste domingo, dia 20, diante do Joinville, o meia alcançou um feito histórico de dar inveja a muitos jogadores: marcou o centésimo gol vestindo a camisa de um mesmo clube, o Figueirense. O gol ocorreu aos 13 minutos do primeiro tempo. Bruno lançou para Breitner que, de cabeça, encontrou Fernandes livre na pequena área. Sem dificuldade, o meia mandou para a rede e assinalou o gol histórico.  Ele ainda faria mais. Aos 30 minutos do segundo tempo, Fernandes marcaria o gol 101 da sua carreira no Alvinegro. Ovacionado pela torcida, o ídolo alvinegro foi substituído aos 39 minutos do segundo tempo.

Fernandes e Figueirense, uma história de amor

A história do ídolo alvinegro com o clube começou ainda em 1999, quando foi contratado do Santos. Em 8 de julho, na vitória de 2 a 1 sobre o Criciúma, ele anotou o seu primeiro gol pelo clube. No mesmo ano, ajudou o Figueirense a ser campeão catarinense, após um jejum de cinco anos sem um título estadual. É um casamento que já dura mais de dez anos, interrompido apenas por um rápido empréstimo ao Palmeiras e passagens pelo futebol coreano e árabe.

Foi com ele no time que o Furacão conquistou cinco títulos estaduais (1999, 2002, 2003, 2004, 2006 e 2008), o acesso à Série A do Brasileiro, em 2001, além do vice campeonato da Copa do Brasil, em 2007.

Em sua trajetória de goleador, uma equipe tem uma participação especial, o Imbituba. Foi contra o time da Vila que ele marcou o gol de número 95 com a camisa alvinegra e se tornou o maior artilheiro da história do clube, ultrapassando Calico, com 94 gols. No dia 14 de fevereiro deste ano, outra vez diante da equipe da Zimba, o meia marcou o 99º e acendeu a expectativa pelo centésimo.

Ele também é um dos jogadores que mais atuaram com a camisa do Figueirense. São 353 jogos vestido o manto alvinegro. Fernandes também é referência nos clássicos com o Avaí: foram 16 participações e cinco gols assinalados – sendo quatro pelo Catarinense e um pelo Brasileiro da Série B. Agora, com a vaga na final do turno do Estadual e o retorno à Série A do Brasileiro garantidos, o atacante tem um objetivo claro: seguir fazendo gols para ajudar o Figueirense a conquistar cada vez mais títulos. E ainda maiores.

Por Melissa Bulegon – Diário Catarinense
Foto: Flávio Neves – DC

Written by Abobado

20 de fevereiro de 2011 at 18:23

Cabeça erguida, Furacão – Após rebaixamento, Figueirense dispensa 12 jogadores

leave a comment »

Paulo Prisco Paraiso, diretor do Figueirense, em entrevista coletiva na sede do clube

A diretoria do Figueirense segue cumprindo seus planos de reformulação do elenco para 2009. Com o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, o time catarinense decidiu dispensar 12 jogadores. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo clube, que liberou atletas com contrato terminando no fim de 2008.

Além do volante Gomes e do atacante Wellington Paulista, que já foram anunciados como reforços de Goiás e Guaratinguetá, respectivamente, outros dez jogadores estão sem clube para 2009. São eles: o zagueiro Renato, os volantes Magal e Jackson, os laterais Diego, Alex Cazumba e Peter, os meias Rodrigo Fabri e Ramon, e os atacantes Lima e Tadeu.

Apesar das numerosas dispensas, a diretoria do Figueirense disse que já trabalha para trazer peças de reposição. Em 2009, além da Série B, o clube disputa o Campeonato Catarinense e a Copa do Brasil. Agência Estado

Written by Abobado

16 de dezembro de 2008 at 18:57

Publicado em Futebol

Tagged with , ,