Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Laguna

Adeus, meu grande e fiel amigo!

with 5 comments

Written by Abobado

7 de março de 2012 at 14:28

Ajudem meu cachorro Pimenta

with 2 comments

Meu cachorro Pimenta (um pastor com 10 anos) está com problemas nas patas traseiras faz algum tempo.
Estão ficando atrofiadas.

A princípio imaginei que ele tivesse se machucado em alguma briga na rua, mas constatei que a coisa é bem pior.

Já administrei anti-inflamatório por minha conta, mas não adiantou nada.

Ele não sente dor mas está muito triste porque tem dificuldade de caminhar, correr, enfim…

Onde moro o veterinário não vem em casa e o cachorro não entra em carro de jeito nenhum.
Tenho receio de que fique aleijado.

Vejam o filme e, se puderem me ajudar indicando algum medicamento ou mesmo o tipo de doença que o está acometendo para que eu possa informar ao veterinário, agradeço de coração.

Vou na "cidade" amanhã (dia 14/02/2012) levar o filme para que o médico possa avaliar, mas a opinião de vocês é muito importante.

Utilizem o espaço destinado aos comentários que eles chegam rapidinho na minha caixa de e-mail.

Valeu!

Jorge Oliveira

@abobado

Written by Abobado

14 de fevereiro de 2012 at 00:04

Então tá: Definida a empresa que fará a ponte de Laguna para o término da duplicação da BR-101

with 3 comments

A ponte estaiada da Cabeçuda: Só acredito quando essa onça passar por cima da minha cabeça

Considerada uma das obras mais complexas para o término da duplicação da BR-101 Sul em Santa Catarina, a ponte sobre o canal de Laranjeiras, em Laguna, será construída pelo consórcio Camargo Corrêa/M.Martins/Construbase.

O grupo de empresas venceu a licitação ao apresentar proposta de R$ 597,2 milhões —o valor máximo não poderia ultrapassar R$ 605,4 milhões.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) revelou na quarta-feira, por meio de sua assessoria de imprensa em Santa Catarina, que a expectativa é começar a obra até o final deste semestre. O prazo para a conclusão da ponte, na comunidade de Cabeçudas, é de três anos.

O resultado da concorrência pública foi publicado no dia 3 deste mês, no Diário Oficial da União. O consórcio Camargo Corrêa/M.Martins/Construbase levou vantagem sobre a proposta do consórcio Nova Ponte (formada pelas empresas OAS e Norberto Odebrecht), que foi de R$ 601,2 milhões, e da construtora Queiroz Galvão, de R$ 602,4 milhões.

A ponte será estaiada — ligando cabos a duas torres — e terá 2,8 quilômetros, quatro pistas e acostamento. Segundo o Dnit encerra-se nesta quinta-feira o prazo para que as outras empresas entrem com recurso. Se não houver questionamentos, será aberto prazo de 30 dias para a parte burocrática da contratação. O Dnit acredita que o consórcio vencedor comece o estaqueamento antes de julho.

Nova concorrência para a fiscalização

Para as obras será necessária a contratação de outra empresa que fará a fiscalização. Isso também sairá em concorrência pública. Mas, conforme o Dnit, esse processo não travará o começo da construção da ponte.

O trecho para a obra de Laguna está dividido em dois lotes. O da ponte é o lote 2. O lote 1 é o da duplicação de 5,1 quilômetros e construção de três viadutos, uma passarela e duas passagens para animais.

Até agora, apenas o resultado da habilitação à concorrência do lote 1 foi conhecido. Das 17 inscritas, o Consórcio Gaissler/Tengel e as empresas, Blokos e Bolognesi Engenharia foram desclassificados.

A última entrou com recurso, que ainda não foi julgado. A próxima etapa será a data para a abertura das propostas, que não podem superar o valor de R$ 71 milhões.

O Dnit informou que o começo do lote 2 não dependerá do lote 1. A ponte em Cabeçudas é obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e tem recursos garantidos. Além de ser necessário para a conclusão da duplicação, o investimento é tido como de importância para o incremento turístico da região Sul — principalmente pela valorização da arquitetura da travessia.

Mas para a duplicação ficar pronta em 2014, como prometeu a presidente Dilma Rousseff, será necessário tempo bom e que não haja novos imprevistos. Menos otimista um estudo da Fiesc diz que a duplicação não acaba antes de 2015.

O projeto de Laguna será dividido em quatro etapas. Primeiro será feita a fundação no solo embaixo da ponte. As escavações terão 2,5 metros de diâmetro e serão protegidas por camisas metálicas. A mais profunda de todas ficará a 75,8 metros de profundidade.

As estacas serão armadas com vergalhões de concreto e, depois, preenchidas com concreto. Serão quatro equipes trabalhando ao mesmo tempo, em pontos diferentes da ponte.

A segunda etapa da obra será a construção dos pilares de concreto. Numa terceira fase, será feita a colocação dos mastros, com 50 metros de altura em relação ao pavimento da ponte.

Em cada lado dos mastros serão instalados 15 cabos, totalizando 60, que terão a função de sustentar e dar equilíbrio à estrutura. Por último, a obra entra em fase de acabamento, quando são colocadas as proteções laterais, pavimentação e pintura de faixas. Diário Catarinense

Santa Catarina: Bloco da Pracinha reúne mais de 100 mil em Laguna

leave a comment »

Bloco da Pracinha, em Laguna: Uma cidade totalmente sem estrutura recebendo esse mundaréu de gente. Carnaval?

Quando o Bloco da Pracinha, o mais tradicional bloco do Carnaval de rua de Laguna, no Sul do Estado, saiu da Praça Souza França na tarde deste domingo em direção a Praia do Mar Grosso, mais de 20 mil pessoas seguiram os três trios-elétricos, mas não demorou muito e cerca de 100 mil foliões entraram em cena.

A festa na “pracinha” mais famosa de Laguna começou logo depois do meio-dia, quando os primeiros foliões chegaram para colorir a área com as fantasias das mais variadas. Homens, mulheres e crianças abusaram e esnobaram com a criatividade na confecção e produção das roupas para participar do carnaval.

Bicicletas, reboques automotivos e carros velhos foram adaptados e coloridos para fazer parte da folia ou simplesmente para guardar a cerveja gelada. Espuma artificial e água jorravam por todos os lados vez por outra e ajudavam a amenizar o calor.

Enquanto esperavam pela chegada dos trios-elétricos do bloco, milhares de foliões, fantasiados ou não, faziam a maior festa nas ruas João Pinho e Senador Galotti, já na praia do Mar Grosso.

Em toda a extensão dessas vias veículos com potentes sistemas de som animavam a multidão com samba, sertanejo universitário, música eletrônica, pagode, forró, vanerão e, é claro, as tradicionais e imortais marchinhas de carnaval. ClicRBS

Written by Abobado

6 de março de 2011 at 19:33

Imagens para a minha história

leave a comment »

Meu querido filho Luiz Fernando – dezembro de 2008

Este final de semana resolvi atender a um antigo pedido de meu filho Luiz Fernando, um rapaz com 27 anos, cursando Administração na UFSC e apaixonado por cozinha. Isto mesmo, o cara é muito bom na arte da culinária. Ralou por mais de três anos na Espanha e voltou de lá fera em tudo quanto é tipo de comida.

Ele pediu para ficar aqui em minha casa na Laguna com alguns amigos por uma semana. Palavra que morro de ciúmes de emprestar o meu modesto cantinho pra qualquer pessoa, mesmo da família. Mas como poderia negar um pedido do meu próprio filho?

Meu cachorro Pimenta, do jeito que ele gosta de ficar

Além do meu vínculo com casa tinha outro “problema” para administrar: o meu cachorro Pimenta. O bicho é bem do mato, que nem o dono; gosta de sossego, de preguiça, de ficar deitado e passear pela praia quando lhe dá na telha.

Sábado, dia 6 de dezembro. Luiz Fernando chega por volta das 14h30m com mais quatro amigos. Explico a rotina da casa e as manias do Pimenta. Com “dor” no coração, deixo minha humilde morada e o fiel cachorro nas mãos dos “devassos”.

Oito dias se passam até o meu retorno de Florianópolis para Laguna (domingo, 14, pela manhã). Chego em casa e encontro, como de costume, o Pimenta pulando na frente do portão. Silêncio total; nenhum ruído, nenhuma voz, nenhum movimento. Abro a porta e tenho a impressão de que um furacão (tipo Catarina, não tem?) havia acabado de passar pela cozinha, copa, sala, banheiro…

Imagem para a minha história – Laguna, dezembro de 2008 – Amigos de meu filho Luiz Fernando. Entre eles o Dica (segundo da esquerda) e o Jocas (de camisa vermelha)

Um “zumbi” que não conhecia aparece, passa por mim e diz: “Daí, cara!”. Aos poucos a galera começa a acordar; um, dois três, 10. Deixei a casa com cinco “agentes” (como diz a polícia) e quando volto me deparo com uma verdadeira legião.

Snifs a parte, minha felicidade não poderia ter sido maior ao reencontrar, entre os ilustres hóspedes, dois amigos de infância do meu filho (o Dica e o Jocas). A emoção foi muito grande e tive que me conter. Me passou pela mente um breve filme sobre a minha infância e juventude; a importância das amizades verdadeiras e duradouras, coisas difíceis de se encontrar nos dias atuais.

E por falar em amizade, o meu AMIGO Mário Motta passou por aqui nesta semana em que eu não estava em casa; falou com meu filho (Luiz Fernando), perguntou por mim e brincou com o Pimenta. Bom, né?

Esse negócio de blog é muito bom por isso. Quem num passado não muito distante teria a facilidade de registrar momentos tão bonitos e marcantes como este?

Valeu!

Written by Abobado

14 de dezembro de 2008 at 22:51

Enchentes em Santa Catarina – Por que me calei

leave a comment »

Enchentes em Santa Catarina: BR-101 – Trevo de Palhoça – dia 30/11/2008 – 09h40m

Recebi muitas mensagens durante esta semana questionando os motivos pelos quais deixei de publicar neste espaço matérias relativas às enchentes aqui em Santa Catarina.

Quem conhece a “linha” deste blog sabe que a maioria dos posts publicados são na verdade cópia de notícias retiradas de outras fontes. Eu só publico aquilo que leio.

Assim, um dos motivos pelos quais não publiquei nada desde o dia 26 de novembro de 2008 até hoje foi o fato de não ter lido absolutamente nada a respeito desses tristes acontecimentos que têm transformado o nosso estado de Santa Catarina num “enorme sorvete” (palavras do governador Luiz Henrique da Silveira).

Isso não quer dizer que tenha ficado alheio à dor das pessoas atingidas ou que me escondi das notícias. Não! Se nada publiquei é porque avaliei que não havia necessidade da divulgação de qualquer outra informação que não estivesse disponível em outros sites e blogs.

Não li nada, não publiquei nada; vi imagens pela TV e fiquei simplesmente estarrecido com tudo o que aconteceu e ainda está por ocorrer. Perdi um grande amigo que teve sua casa soterrada em Luiz Alves (Santa Catarina) e este foi um dos principais motivos que me levaram a permanecer em “silêncio” durante este período.

Cheguei hoje pela manhã em Laguna (vindo de Florianópolis). Aproveitei para captar as imagens do desvio na BR-101 (Morro dos Cavalos) pela Enseada de Brito. Desta vez vindo no sentido inverso (norte/sul).

Conforme vocês podem verificar, a estrada é boa e pode ser utilizada com tranquilidade, conforme já tive a oportunidade de destacar no post do último dia 25/11/2008 (abaixo).

Esta é a pequena parcela de contribuição e informação que posso prestar aos meus poucos e fiéis leitores. As imagens da tragédia e o sofrimento do povo de Santa Catarina deixo por conta dos outros veículos de comunicação que fazem isso com bastante maestria. Não tenho vocação para ser mensageiro da desgraça de ninguém!

Obrigado a todos.

Written by Abobado

30 de novembro de 2008 at 13:25

Enchentes em Santa Catarina – Desvio no Morro dos Cavalos – Perfeito

leave a comment »

Enseada
Morro dos Cavalos – 200 metros antes da queda da barreira

Morro dos Cavalos – Movimentação de máquinas na queda da barreira


Morro dos Cavalkos – No detalhe a barreira que caiu na BR-101


Morro dos Cavalos – Entrada para a Enseada de Brito – Pequeno trecho de terra
Acesso para a Enseada de Brito saindo da BR-101 – pequeno trecho de terra


Acesso para a Enseada de Brito – Início do calçamento – Polícial militar orienta a alternância do tráfego
Enseada de Brito – Veículos vindos do sentido norte/sul aguardam para entrar na BR-101


Enseada (7) Enseada de Brito – Acesso à BR-101

Detalhe no mapa: Morro dos Cavalos, sentido sul/norte – antes da queda de barreira – desvio pela rua Nossa Senhora do Rosário – Enseada de Brito

Conforme prometido, nesta manhã, por volta das 07h50m saí de Laguna em direção à Florianópolis, confiando no desvio que dá acesso à Enseada de Brito, no município de Palhoça (Morro dos Cavalos).

Durante o trajeto até o Morro dos Cavalos os únicos obstáculos foram os buracos na estrada (BR-101) e uma pequena obstrução de caminhões às margens da BR-101 no Posto Maciambú (antes da entrada da Praia do Sonho). No mais, o tráfego está mais do que tranquilo até porque não há qualquer movimento de caminhões ou ônibus no percurso.

O desvio (que na verdade é uma via de tráfego local normal da localidade de Enseada de Brito) está em ótimas condições de trafegabilidade. Nenhum problema de lama ou interrupções. Há, no entanto, um sistema de alternância de sentidos de tráfego: 20 veículos no sentido norte/sul e 20 veículos no sentido sul/norte. Não há filas (pelo menos no horário em que viajei) e a estrada está em boas condições.

O tempo que levei para entrar no acesso e sair no trevo da Enseada de Brito para a BR-101 foi de oito (8) minutos. A sequência das imagens é sempre no sentido sul/norte do Estado de Santa Catarina.

A informação vale também para quem quer se deslocar no sentido norte/sul. A afirmação de que o desvio está sento utilizado somente para veículos de emergência não procede.

Espero ter contribuído com estas informações, principalmente para aqueles que desejam se deslocar e estão receosos com relação ao estado de trafegabilidade do desvio e em função da completa desinformação por parte da Polícia Rodoviária Federal com relação ao assunto.

Um grande abraço a todos.

Written by Abobado

25 de novembro de 2008 at 12:47