Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Norte da Ilha

Florianópolis: Turistas e moradores do Norte da Ilha fazem economia para evitar falta d’água

leave a comment »

Floripa sem água: A cidade deveria é ficar sem prefeito, sem secretariado, sem Casan. Funcionaria melhor

No Norte da Ilha de Santa Catarina, só há água de sobra no mar. As torneiras secas das residências em determinados momentos do dia tem exigido que turistas e moradores façam economia. O fornecimento apresentou problemas em locais como Ponta das Canas, Praia do Forte, Lagoinha, Canajurê e Santinho.

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) alega que a principal causa da escassez é o abuso no consumo nesta época do ano. Em outros bairros, segundo a estatal, os problemas são pontuais e estão localizados em regiões mais altas.

Para evitar a falta de água, algumas pessoas já tomaram medidas preventivas. No Condomínio Ilha Deserta, em Canasvieiras, para que as torneiras não fiquem vazias nos 42 apartamentos, os chuveiros externos estão desligados, assim como a mangueira que regava as plantas. Para ajudar, uma placa colocada na parede do chuveiro pede que o banho seja rápido. ClicRBS

Leia mais aqui.

Casan: A maior preocupação da empresa é a de sangrar o cidadão

Comentário: Essa é a Capital Turística do Mercosul. Os caras têm o ano inteiro para trabalhar na ampliação e adequação da rede de água com o objetivo de oferecer uma estrutura no mínimo decente no verão e depois vêm com desculpas esfarrapadas imaginando que o cidadão é otário o tempo inteiro.

E nem me refiro aos turistas, porque esses vêm e vão e tanto faz como tanto fez faltar água em determinadas horas do dia/noite. Me coloco na situação do morador, do cidadão da ilha, do contribuinte, que além de aturar o descaso desses administradores ainda fica assistindo propaganda enganosa na imprensa.

E o pior: ninguém é responsabilizado!

Written by Abobado

2 de janeiro de 2010 at 17:18

Florianópolis – Deinfra vai fazer desvio na SC-401

leave a comment »

Florianópolis, SC-401 – Homens trabalhando na detonação de pedras que obstruem a estrada

O Departamento Estadual de Infra-estrutura (Deinfra) irá fazer um desvio na SC-401, rodovia que liga a região central de Florianópolis às praias do Norte da Ilha. A estrada está bloqueada no km 14 por causa da queda de uma grande barreira. A informação é do responsável pela desobstrução da rodovia, o engenheiro Cléo Quaresma, superintendente do Deinfra na Grande Florianópolis.

Hoje o tráfego é desviado pelo Caminho dos Açores, cortando a área urbana do distrito de Santo Antônio de Lisboa. A construção do novo desvio, ao lado da pista da SC-401, tem o objetivo de liberar o trânsito de veículos a construção de um muro de contenção da encosta que desmoronou.

— Provavelmente ,para passar a temporada, nós teremos que conviver com esse desvio. As soluções para o corte que deslizou vão demandar muito tempo de implantação e são complexas — disse Quaresma.

Por enquanto, os veículos podem dar uma grande volta pelo bairro Rio Vermelho ou passar pelo Caminho dos Açores, no bairro Santo Antônio de Lisboa. A travessia leva até duas horas em horários de pico, gerando revolta dos motoristas e usuários do transporte coletivo.

A liberação da pista está prevista inicialmente para o dia 14 de dezembro. Com o desvio, que consistirá em uma mudança no traçado da SC-401, há a possibilidade de que o tráfego seja liberado antes do prazo, segundo o engenheiro.

Cléo Quaresma acredita que o caminho alternativo vai resolver o problema de congestionamentos na região e garantir a segurança dos motoristas caso aconteçam novos deslizamentos na área em que ocorreu o primeiro.

— O desvio vai fazer com que o usuário da rodovia trafegue com mais segurança nesse trecho e provavelmente não vai impedir que as obras de contenção da encosta venham a ser construídas no decorrer dos meses de janeiro e fevereiro. O projeto que vai definir como será o desvio ainda está sendo estudado.

— Nós estamos estudando ainda uma maneira de viabilizá-lo com rapidez, conforme determinação do doutor Romualdo (Romualdo França, secretário da Infra-estrutura), mas ainda não temos uma solução. A limpeza está num ritmo bom, estamos com quatro escavadeiras e quem sabe até o fim da semana temos um novo posicionamento. Isso vai depender do que nós acharmos de rocha pelo caminho.

De acordo com o engenheiro, não há falta de máquinas ou de pessoal para os trabalhos. Entre as dificuldades para a liberação da pista estão o desmonte de rocha, que está misturada com terra e lama, e a proximidade do ponto de deslizamento com residências e uma adutora da Casan. ClicRBS

Written by Abobado

5 de dezembro de 2008 at 12:04