Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Prefeitura Municipal

Florianópolis: Prefeito promete choque de gestão

leave a comment »

Meu cachorro Pimenta: Ele me disse que não acredita em uma vírgula do que o prefeito fala e promete

O prefeito de Florianópolis, Dário Berger, deve anunciar até o Carnaval toda a equipe de secretários que estará ao seu lado na nova gestão. A permanência de nomes mais próximos ao prefeito já foi confirmada. A reforma administrativa está estruturada em modelos considerados eficientes no Brasil.

Dário se baseou no choque de gestão do governador Aécio Neves (PSDB), em Minas Gerais, em itens da prefeitura de Curitiba, de Beto Richa (PSDB), e no modelo das sub-prefeituras de São Paulo. Sem esquecer da descentralização de Luiz Henrique (PMDB), aqui no Estado. Para isso, o prefeito quer formar um secretariado de peso, com porte estadual e comprometido em mudar a cara de sua administração.

— Os secretários terão de assinar um contrato de gestão. Vão ter de cumprir metas e objetivos e passarão por avaliação permanente. Nunca Florianópolis teve um secretariado de tanta qualidade quanto o meu. DC Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

14 de fevereiro de 2009 at 00:54

Florianópolis – Dário Berger reassume a cadeira de prefeito

leave a comment »

A partir de hoje os moradores do Campeche já sabem onde encontrar o prefeito

Dário Berger (PMDB) reassumiu o cargo de prefeito de Florianópolis no final da tarde desta quinta-feira, primeiro dia do ano. Dário recebeu a chave da prefeitura das mãos do ex-prefeito Bita Pereira, também do PMDB.

O prefeito disse que estava muito feliz em governar mais uma vez “a cidade mais querida do Brasil”.

A cerimônia de posse do prefeito reeleito, vice-prefeito, João Batista Nunes (PR), e dos 16 vereadores eleitos da capital catarinense iniciou por volta das 17h30min, no Auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa.

A cerimônia, que estava programada para às 17h, foi presidida pelo vereador mais velho da Casa, João da Bega Itamar da Silveira, do PMDB. Os eleitos fizeram o juramento e assinaram o termo de posse. ClicRBS

Written by Abobado

1 de janeiro de 2009 at 18:49

Pastor também mente. E como

with 3 comments

Mário Medaglia

O vice prefeito Bita Pereira e prefeito interino de Florianópolis estragou meu dia e azedou meu fim de ano com a entrevista que deu hoje pela manhã na rádio CBN aos jornalistas Mário Motta e Moacir Pereira.

Com sua conversa pastoral e sem conteúdo desfiou um monte de baboseiras sem o menor sentido, transformando aquele espaço em uma grande peça de ficção.

bita_pereira Lá pelas tantas, talvez irritado com o papo furado do vice – aliás, por onde anda o titular? – Moacir desabafou listando uma série de carências da nossa cidade, como o sistema viário, o aeroporto, o acesso ao sul da ilha, transporte coletivo deficiente, crescimento desordenado, falta de fiscalização da Prefeitura e – acrescento eu – conivência da Câmara Municipal, falta de equipamentos turísticos, como marinas, trapiches, proliferação de construções irregulares servindo de portais turísticos nas entradas de algumas de nossas principais praias.

Enfim, a lista é imensa e ainda faltou dizer que nossa cidade não tem parques e que aquele vereadorzinho de merda, o tal da “moeda verde”, acha muito natural porque “Florianópolis não tem tradição de parques”. Foi a frase mais imbecil e calhorda que ouvi de um político que deveria trabalhar pelo bem da comunidade ao invés de fazer contrabando de bebida e encher o bolso com o resultado de atividades suspeitas.

Apesar de tudo e de concordar com o desabafo do jornalista, Bita Pereira ainda achou motivos para elogiar Dário Berger e justificar os estragos feitos na cidade graças ao acúmulo de omissões, safadeza e incompetência. Exemplo recente: aquele precioso espaço após o túnel Antonieta de Barros na baía sul, que poderia abrigar um belo parque à beira mar, já esta virando um muquifo com passarelas depredadas, o mato crescendo e o aparecimento das primeiras obras que ninguém sabe sobre suas finalidades.

Voltando ao passado e por questão de justiça, é preciso lembrar também a ocupação irracional dos espaços do aterro da baía sul com camelódromos, estacionamentos, garagens de ônibus, um fedido merdódromo, e um suspeitíssimo centro de eventos. Tudo isso em substituição ao projeto do paisagista Burle Marx. Projeto que sumiu e ninguém sabe, ninguém viu. Os parques de Curitiba, São Paulo e Porto Alegre, por exemplo, não servem de inspiração para nossos legisladores e administradores porque não representam fonte de rendimento, seja econômico ou político.

E vem aí mais Dário, mais Bita, muitas promessas, mais mentiras.

Blog Batendo Forte

Comentário: Ouvi a entrevista do Bita Pereira e estava participando do chat da rádio CBN/Diário (Notícia na Manhã, com Mário Motta). Tudo o que o Mário Medaglia comenta no seu post é a pura realidade. Nada a acrescentar. Bita Pereira deveria cair na real e, ao invés de assumir seu pseudo conhecimento sobre a realidade da cidade, se recolher às suas orações, pegar uma prancha de surfe e nos livrar de suas baboseiras. Ninguém merece!

Written by Abobado

30 de dezembro de 2008 at 12:09

Opinião do Estadão: A autonomia do eleitor

leave a comment »

Os resultados do primeiro turno das eleições municipais confirmaram a expectativa de que a maioria do eleitorado das principais cidades estava propensa a premiar os seus prefeitos com um segundo mandato. O exemplo das capitais é eloqüente. Dos 20 titulares (em 26) aptos a disputar um novo período de governo, nada menos de 13 o conseguiram já na rodada inicial e todos os demais passaram para a prova do próximo dia 26. Os números confirmaram também a recuperação do PMDB como o maior dos “partidos municipais” do Brasil e a tendência histórica do PT de fazer, a cada eleição, um número maior de prefeitos do que na disputa precedente. Nas 79 cidades com mais de 200 mil eleitores, o PT emplacou 13 candidatos e terá outros 15 no segundo turno (11 dos quais saíram na frente no domingo). Seguiram-se o PMDB e o PSDB, que formam com o PT o consolidado trio de frente do sistema partidário nacional.

Contrastando com esses fatos esperados, a ultrapassagem da petista Marta Suplicy pelo prefeito Gilberto Kassab, do DEM, em São Paulo; a ida do candidato Fernando Gabeira, do PV, ao segundo turno, deixando para trás o “bispo” Marcelo Crivella, no Rio de Janeiro; o fracasso do projeto do governador tucano de Minas Gerais, Aécio Neves, e do prefeito petista de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, de eleger no primeiro turno o seu candidato, Márcio Lacerda; e ainda a derrota de ACM Neto, o herdeiro político de Antonio Carlos Magalhães, em Salvador, foram as mais comentadas surpresas do pleito – embora, em graus variados, representem a consumação de tendências que se vinham configurando na reta final da campanha. Em conjunto, compõem um retrato alentador da autonomia do eleitorado – em quatro das maiores capitais brasileiras – na hora da decisão. Prova de que os candidatos, seus operadores e apoiadores podem muito, mas não podem tudo, em matéria de indução do voto.

Os casos de Belo Horizonte e São Paulo são especialmente significativos. Na capital mineira, Lacerda, secretário de Planejamento do Estado, era desconhecido da grande maioria, o que se refletia nas pesquisas anteriores ao horário gratuito. Quando o horário eleitoral começou no rádio e na TV e o público ficou sabendo que Lacerda era o candidato do governador e do prefeito aos quais tem dado formidável aprovação, ele disparou nas sondagens. Aos poucos, porém, boa parte do eleitorado – que acompanha, sim, o horário eleitoral – foi se decepcionando com o desempenho do apadrinhado de Aécio e Pimentel e se fixando no rival Leandro Quintão, do PMDB, deputado federal mais votado na cidade. Além disso, desmentindo a crendice de que os eleitores não dão a menor importância à questão partidária, a perplexidade com a aliança entre o governador tucano e o prefeito petista provocou uma migração de preferências para o candidato cujo partido integra a base de apoio do presidente Lula. E a vitória de Lacerda no primeiro turno, que chegou a ser tida como certa, ficou, na melhor das hipóteses, adiada por 3 semanas.

Muitos paulistanos também conheciam mal a figura do prefeito Gilberto Kassab – mas aqui o horário político funcionou notavelmente a seu favor. Mais ainda, pelo visto, quando passou a ser alvo de duros ataques do tucano Geraldo Alckmin. Gradativamente, o eleitorado antipetista, majoritário na cidade, passou a ver em Kassab o nome viável contra Marta, cuja rejeição só não é maior do que a de Paulo Maluf. A divulgação das pesquisas mostrando-o à frente do ex-governador – e, não menos do que ele, capaz de vencê-la no segundo turno – sustentou a ascensão do prefeito e a tendência da queda de Marta. Por fim, no dia da eleição, os indecisos se decidiram, levando às últimas a tendência que vinha se acentuando. Agora, a petista pretende nacionalizar a disputa, contando com a força de Lula – um recurso duvidoso, a julgar pela campanha do primeiro turno que, não só em São Paulo, escancarou os limites da chamada transferência de votos.

O presidente Lula, por exemplo, se empenhou em derrotar o líder da oposição no Senado, José Agripino, do DEM, patrono da candidata Micarla de Sousa, do PV, em Natal. Ela afinal venceu com 193 mil votos (ou 50,8% do total válido). Não serão poucos, entre esses eleitores, os que votaram em Lula e o aprovam. Mas, a cada eleição, maior parcela do eleitorado se move por critérios que lhe são próprios.

Written by Abobado

7 de outubro de 2008 at 10:10

Santa Catarina – Resultado da eleição indefinido em Laguna e Mafra

leave a comment »

luici_e_celio1

Os resultados das eleições municipais de Laguna e Mafra ainda estão indefinidos e sub júdice do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC).

Os candidatos mais votados nos dois municípios estão com o registro de candidatura cassado e recorreram da decisão, que está sob análise do TRE-SC.

O candidato do PT à prefeitura de Laguna, Célio Antônio, recebeu 14.837 votos; 2.782 a mais que o peemedebista Mauro Vargas Candemil (12.055). Os votos de Célio Antônio foram contabilizados como nulos e garantiram a vitória de Candemil. Entretanto, se o TRE-SC reverter o processo de impugnação do candidato do PT, será Célio o candidato a assumir o executivo a partir do dia 1º de janeiro de 2009.

O mesmo caso acontece em Mafra. O peemedebista João Alfredo Herbst foi o candidato com o maior número de votos válidos (11.838), mas ainda não foi reeleito. Isso porque apesar de estar com o registro de candidatura cassado, o candidato do PP, Carlos Roberto Schoelze, teve a preferência de 13.639 eleitores.
O TRE-SC tem até dezembro para definir os processos.  ClicRBS

Written by Abobado

6 de outubro de 2008 at 23:14

Publicado em Eleições 2008

Tagged with , , ,

Florianópolis – Afrânio propõe investir em transporte coletivo

leave a comment »

afranio_30092008

O candidato do PSOL à prefeitura de Florianópolis, Afrânio Boppré, acredita que investimentos em malha viária não são a melhor solução para o problema de congestionamentos na Capital e aposta em transportes de massa. Afrânio disse que pretende legalizar o uso de vans para transporte entre os bairros.

O candidato encerrou a série de entrevistas online do diario.com.br nesta terça-feira e teve 45 minutos para responder perguntas de 23 internautas que participaram do chat. Mais de 40 dúvidas não foram respondidas por falta de tempo.

A ordem das entrevistas foi definida por sorteio. A primeira candidata a ser sabatinada pelos internautas foi Angela Albino (PCdoB), seguida de Cesar Souza Junior (DEM), Dário Berger (PMDB), Nildomar Freire (PT), Joaninha de Oliveira (PSTU) e Esperidião Amin (PP). A entrevista com o candidato Afrânio Boppré (PSOL) encerrou a série.

Confira os principais pontos discutidos na entrevista:

Ocupação desordenada da Ilha

O candidato do PSOL disse que não há como impedir o livre acesso de novos moradores em Florianópolis, mas acredita que é possível tomar medidas para conter o crescimento, como, por exemplo, controlar a verticalização da cidade.

Saúde

Afrânio Boppré quer lutar contra a privatização do Hospital Universitário (HU) e garantir um atendimento de qualidade no Sistema Único e Sáude (SUS).

Transporte

Para resolver os congestionamentos em Florianópolis, Afrânio acredita que investimentos na malha viária, como duplicações e elevados, não são são a melhor opção e aposta em investimentos em transportes de massa. O candidato pretende priorizar o transporte coletivo, criar faixas exclusivas para ônibus, licitar novas empresas e legalizar o uso de vans.

Congresso das Cidades

A democratização da gestão pública é o objetivo estratégico do PSOL e o Congresso das Cidades é uma proposta de mobilizar a sociedade em torno de uma agenda de defesa e desenvolvimento sustentável do município. ClicRBS

Written by Abobado

1 de outubro de 2008 at 08:43

Divulgada a terceira pesquisa Ibope para prefeitura de Florianópolis

leave a comment »

dario_e_amim

O Ibope realizou entre os dias 23 e 25 de setembro a terceira pesquisa eleitoral para a prefeitura de Florianópolis. Dário Berger (PMDB) lidera as intenções de voto na pesquisa estimulada com 36%, seguido por Esperidião Amin (PP), com 20% das intenções de votos.

A diferença entre os dois passou de 5 pontos percentuais (em 5 de setembro) para 16 pontos percentuais na atual pesquisa. Cesar Souza Junior (DEM) tem 13%, Angela Albino (PC do B), 11%, Nildomar Freire (PT), 4%. Afrânio Boppré (PSOL) vem a seguir com 2%, e Joaninha de Oliveira (PSTU) com menos de 1%.

O índice de votos brancos e nulos é de 5%, e 9% dos entrevistados "não sabem ou não responderam" em quem pretendem votar.

Rejeição

O Ibope perguntou em quem os entrevistados não votariam. A candidata Joaninha tem 32% de rejeição, Esperidião Amin, 28%, Dário Berger, 26%, Nildomar Freire e Cesar Souza Junior 22%, Afrânio Boppré, 19% e Angela Albino, 12%.

Segundo turno

A pesquisa retratou três cenários para segundo turno. No primeiro, Dário tem 47% e Esperidião Amin, 32%. Quando o adversário de Dário é Cesar Junior, o peemedebista vence o democrata com 47% contra 28%. Na outra, Amin obtém 39% e Cesar Junior 29%. Na pesquisa espontânea, Dário está com 31%, Amin, 18%, Cesar Junior, 9%, Angela, 8%, Nildomar, 4%, Afrânio, 1% e Joaninha, 0%.

A pesquisa foi contratada pela RBSTV/Florianópolis e entrevistou 805 pessoas. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. ClicRBS

Written by Abobado

27 de setembro de 2008 at 21:50