Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘Ronério Heiderscheidt

Santa Catarina: Projeto do transporte marítimo de Palhoça continua encalhado

with 4 comments

Transporte marítimo em Palhoça: O projeto é de setembro/2010 e aguarda o fim das férias da chefe do SPU/SC. Agradas!

A pressa anunciada pela prefeitura de Palhoça, no segundo semestre de 2010, em lançar o novo sistema de transporte marítimo do município, foi freada pelo governo federal. A ele cabe permitir ou proibir o uso da área navegável para explorar o transporte com embarcações no mar.

A operação planejada pela prefeitura, que prevê barcos catamarãs e oito terminais marítimos em bairros da cidade, só pode ser liberada com a autorização da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), que tem domínio sobre as áreas de Marinha.

O processo está em análise no órgão há quase dois meses. A superintendente da SPU, Isolde Espíndola, está de férias, segundo sua assessoria.

Após conseguir a licença, a Capitania dos Portos deverá vistoriar os pontos de embarque e desembarque, além da segurança das embarcações. Em janeiro, o comando do órgão sinalizou positivamente para a implantação do projeto.

Resposta nos próximos dias

De acordo com o secretário de Indústria, Comércio e Serviços de Palhoça, Josué da Silva Mattos, o parecer técnico da SPU deve sair nos próximos dias. Com a autorização, o licenciamento na Capitania dos Portos deverá durar em torno de 30 dias.

Só nos planos

– Haverá linhas diretas entre o primeiro e o último terminal e também semi-diretas, com integração ao transporte viário

– A obra precisará de licenças da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama)

– No segundo semestre de 2010, o prefeito, Ronério Heidersheidt, prometeu implantar o sistema até o fim do ano, o que não aconteceu

Informações do Jornal Hora de Santa Catarina

Estamos de parabéns. Estamos matando nossas cidades

with 2 comments

Beiramar Norte: A imobilidade urbana é consequência dos incentivos para a compra de novos carros

Do blog Tijoladas

Com apoio do Governo Federal foi dado mais um passo para a destruição de nossa qualidade de vida. Mais automóveis e motos nas ruas.

Qual o incentivo que o governo deu para a fabricação de vagões de  trens, bondes e metros?

E para a fabricação de ônibus?  Houve redução de IPI?

Fico muito puto, quando políticos vagabundos falam em mobilidade urbana. O que fazem para barrar a tragédia do transporte automotivo individual? Porra nenhuma!

Esses políticos escrotos são especialistas em comprar carros para o serviço público. Adoram desfilar com carros importados, comprados para uso em atividades em que poderiam usar seu próprio veículo ou ir de táxi.

Em Florianópolis, o vigarista do Dário e seu vice João Batista, mantém fechados terminais de ônibus e postergam soluções para o transporte de massa. O mequetrefe só quer fazer mais viadutos.

O de Capoeiras, feito como os córnos dele, provoca congestionamento todo dia na conversão Angeloni/Ivo Silveira em direção ao Kobrasol. O elevado fica vazio por causa da fila que sai da Ivo Silveira e passa por baixo do viadárioduto. Um merda de obra.

A integração do transporte público metropolitano só deve sair o dia que os três forem em cana. Dário Berger (Florianópolis), Djalma Berger (São José) e Ronério Heiderscheidt (Palhoça), a tripla criminosa que nos assombra no comando das cidades.

Mais de 14 mil veículos emplacados em Santa Catarina em março. Depois a classe média idiota reclama dos engarrafamentos, do caos no trânsito.

O aumento gigantesco da frota de automóveis esconde outra tragédia. O aumento de acidentes de trânsito e o consequente custo disso para a sociedade.

São bilhões de reais drenados para custear os gastos com vítimas de acidentes. O colapso do sistema de saúde pública está relacionado com essa política infame de apoio ao transporte individual.

Vergonheira: Prefeito de Palhoça é impedido de participar de protesto contra pedágio na BR-101

leave a comment »

Praça de pedágio em Palhoça: Objetivo do protesto é reclamar de obras inacabadas em trecho pedagiado

O prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt (PMDB), está impedido judicialmente de participar do protesto deste sábado contra o pedágio no km 221 da BR-101, na Grande Florianópolis. A juíza Cintia Werlang, da 2ª Vara Cível da Comarca de Palhoça, acatou o pedido feito pela concessionária da rodovia, a Autopista Litoral Sul, que pertence à OHL Brasil.

Segundo o Interdito Proibitivo, também não poderão integrar a manifestação os líderes comunitários Edson Eugênio da Silva, do comunidade de Aririú Formiga, e Edemir Niehues, da Guarda do Cubatão. Heiderscheidt garante que a manifestação está mantida, mesmo sem a presença de alguns organizadores. O protesto está marcado para as 10h deste sábado e deve durar duas horas. ClicRBS

Leia mais aqui.

Foto: Hermínio Nunes – DC