Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘São José

Piada do ano: ANTT apresenta projeto do contorno viário para a Grande Florianópolis

leave a comment »

Os deputados do Fórum Parlamentar Catarinense e os prefeitos de São José, Palhoça e Biguaçu conheceram há pouco o projeto do contorno viário da Grande Florianópolis, apresentado pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), em Brasília. Mas a ANTT já adiantou que só contorno não será suficiente para desafogar o trânsito na BR-101, uma vez que 80% do fluxo é urbano.

A proposta

A proposta da ANTT é fazer o contorno viário e o alargamento das pistas nos dois sentidos da rodovia, no trecho entre Biguaçu até Palhoça, no Bairro Passa Vinte. A iniciativa agradou, principalmente depois de assistir a simulação de como ficaria a obra concluída. E a comitiva se comprometeu a viabilizar os recursos junto ao governo federal para complementar o empreendimento.

Prazos

O primeiro passo para iniciar o projeto do contorno viário é garantir a licença ambiental no Ibama, que deve sair no próximo dia 15 de julho (o recurso já está assegurado). Em seguida, o projeto será apresentado para a comunidade, em audiência pública, no mês de setembro. A previsão de conclusão total da obra é para o ano de 2015. Visor – Rafael Martini/DC

Um bom começo: Colombo visita São Lucas e anuncia construção de novo centro educacional

leave a comment »

altSão Lucas: Governador caminhou durante cerca de uma hora entre as alas do centro educacional interditado

Nova instalação deve ser feita em terreno no município de Biguaçu

Durante cerca de uma hora o governador Raimundo Colombo participou de uma visita ao interditado Centro Educacional São Lucas, em São José, na Grande Florianópolis, e não gostou do que viu. Acompanhado pela juíza da Vara da Infância e Juventude do município, Ana Cristina Borba Alves, responsável pela interdição do local em dezembro de 2010, Colombo caminhou entre as alas do São Lucas por cerca de uma hora. Após a visita, o governador anunciou a construção de novas instalações para receber os adolescentes infratores.

A nova sede do São Lucas será chamada Projeto CASE — Centro de Atendimento Socioeducativo da Grande Florianópolis. As instalações devem ser construídas em um terreno de cerca de 440 mil metros quadrados, na Estrada Geral da Estiva, no município de Biguaçu. O projeto está estimado em R$ 12 milhões, sendo que R$ 6 milhões virão do governo estadual e os outros R$ 6 milhões do ministério da Justiça, por meio de um convênio.

— Não há como recuperar jovens em um ambiente como aquele — disse Colombo, referindo-se ao atual prédio do São Lucas.

Antes de a nova sede ficar pronta, entretanto, a ideia é desinterditar parte do São Lucas. O centro educacional foi fechado há menos de um mês. Entre os motivos da interdição estavam as condições insalubres do prédio, denúncias de maus tratos contra os adolescentes e o não cumprimento das determinações de melhorias.

Também participaram da visita nesta segunda-feira o procurador geral do Estado, Nelson Antônio Serpa; o secretário de Segurança Pública, César Augusto Grubba; o secretário de Educação, Marco Antônio Tebaldi; o secretário de Assistência Social, Antônio Serafim Venzon; o secretário interino de Justiça e Cidadania, Coronel João Luiz Botelho e a futura secretária Justiça e Cidadania, a deputada estadual Ada de Luca. DC Online

Foto: Alan Pedro/DC

Santa Catarina: Mais de 200 pessoas fazem boletim de ocorrência contra loja de carros em São José

with one comment

Destak Veículos, em Campinas, São José: Donos da loja lesavam clientes na revenda e troca de veículos

Donos da revendedora Destak Veículos podem ser indiciados

Passou de 200 o número de pessoas que registraram boletim de ocorrência reclamando que foram lesadas pela lojas de carros Destak Veículos, em São José, na Grande Florianópolis. O delegado Robson Giovanni da Silva deve indiciar os donos da revendedora por estelionato.

O advogado do estabelecimento, Filipos Karabalis, disse que nesta terça-feira será divulgada uma lista com cerca de 140 casos com resolução em curto prazo.

Ele explicou que a relação, organizada a partir de nomes e placas de veículos, contempla situações em que as pessoas podem obter a documentação pagando entre R$ 200 e R$ 500. Karabalis reconheceu que alguns casos não serão solucionados no curto prazo.

Segundo o advogado, será preciso até dois meses para negociação de um imóvel que terá a venda usada no pagamento de clientes. Karabalis afirmou que os proprietários da revendedora permanecem na cidade em busca de investidores.

Enquanto a Destak negocia, o delegado pretende tomar o depoimento de todas as pessoas que registraram ocorrência. O passo seguinte é analisar cada situação para separar os casos em foi configurado crime daqueles que são apenas questões civis.

O delegado declarou que a investigação do suposto golpe é tratada com prioridade por causa do número de envolvidos. Um esquema especial foi criado e ouviu 40 supostas vítimas até segunda-feira.

Entenda o caso

A Polícia Civil no bairro Kobrasol, em São José, investiga a revendedora de carros Destak Veículos por suspeita de estelionato. De acordo com a delegada Carolini Campos, as pessoas entregavam o carro financiado na troca por outro modelo financiado. A loja se comprometia a quitar a dívida, mas não cumpria a promessa.

O dono da revendedora, Marcelo Clemente, negou estar agindo de má-fé e admitiu crise financeira na empresa. ClicRBS

Leia mais sobre o caso aqui.

Written by Abobado

20 de julho de 2010 at 01:08

Estamos de parabéns. Estamos matando nossas cidades

with 2 comments

Beiramar Norte: A imobilidade urbana é consequência dos incentivos para a compra de novos carros

Do blog Tijoladas

Com apoio do Governo Federal foi dado mais um passo para a destruição de nossa qualidade de vida. Mais automóveis e motos nas ruas.

Qual o incentivo que o governo deu para a fabricação de vagões de  trens, bondes e metros?

E para a fabricação de ônibus?  Houve redução de IPI?

Fico muito puto, quando políticos vagabundos falam em mobilidade urbana. O que fazem para barrar a tragédia do transporte automotivo individual? Porra nenhuma!

Esses políticos escrotos são especialistas em comprar carros para o serviço público. Adoram desfilar com carros importados, comprados para uso em atividades em que poderiam usar seu próprio veículo ou ir de táxi.

Em Florianópolis, o vigarista do Dário e seu vice João Batista, mantém fechados terminais de ônibus e postergam soluções para o transporte de massa. O mequetrefe só quer fazer mais viadutos.

O de Capoeiras, feito como os córnos dele, provoca congestionamento todo dia na conversão Angeloni/Ivo Silveira em direção ao Kobrasol. O elevado fica vazio por causa da fila que sai da Ivo Silveira e passa por baixo do viadárioduto. Um merda de obra.

A integração do transporte público metropolitano só deve sair o dia que os três forem em cana. Dário Berger (Florianópolis), Djalma Berger (São José) e Ronério Heiderscheidt (Palhoça), a tripla criminosa que nos assombra no comando das cidades.

Mais de 14 mil veículos emplacados em Santa Catarina em março. Depois a classe média idiota reclama dos engarrafamentos, do caos no trânsito.

O aumento gigantesco da frota de automóveis esconde outra tragédia. O aumento de acidentes de trânsito e o consequente custo disso para a sociedade.

São bilhões de reais drenados para custear os gastos com vítimas de acidentes. O colapso do sistema de saúde pública está relacionado com essa política infame de apoio ao transporte individual.

Ei, ei, ei, Valmir é nosso rei

leave a comment »

Em novembro de 2008 publiquei um post relatando minha visita ao Valmir Martins, fazendo rápidos comentários sobre a sua força e determinação na batalha contra um câncer. Naquela época ele tava bem e falando mais do que o homem da cobra.

De lá pra cá muita coisa mudou. Deu uma recaída no coroa e quase que capotou de vez.

Mas o bicho é forte pra caramba. Deu a volta por cima novamente e está aí, forte que nem um touro (exagero, né?) e mostrando pra manezada como é que se dribla e dá goleada em situações de extrema gravidade e de difícil assimilação e aceitação.

O Mário Motta foi na casa do Valmir no dia 17/03/2010 e mandou essas imagens que agora publico, dividindo com vocês a mesma alegria e a esperança de em breve vê-lo em plena atividade e no nosso convívio diário através do chat da rádio CBN de Florianópolis.

E a grande heroína nessa luta toda, a mulher do Valmir, dona Fátima, merece também os nossos cumprimentos e uma medalha de diamante por carregar uma mala dessas por tanto tempo.

Segura as pontas, Valmir. O céu pode esperar!

Written by Abobado

30 de março de 2010 at 23:16

Santa Catarina: Casas são isoladas devido ao risco de deslizamento em São José

leave a comment »

Colônia Santana, São José: A coisa ficou preta numa localidade esquecida pela administração pública

Desde o fim de semana, 60 famílias estão alojadas em casas de parentes e amigos

A Defesa Civil em São José, na Grande Florianópolis, isolou 60 casas desde o último dia 25. Na data, a comunidade do bairro Côlonia Santana sofreu com alagamentos e o deslizamento de parte de uma área de morro, provocados pela grande quantidade de chuva.

As residências interditadas ficam em três ruas próximas de onde houve o desmoronamento. Conforme o coordenador da Defesa Civil no município, José Delmir da Silva, nenhuma família se opôs a sair e todas foram encaminhadas para casas de parentes ou amigos.

A retirada das famílias começou no sábado e durou até a madrugada de domingo. Delmir destaca que a medida foi tomada como prevenção. O solo continua encharcado na região e desde o deslizamento as fendas no solo aumentaram 15 centímetros.

— Desde o dia 26, após o evento, máquinas estão trabalhando na parte que deslizou e também está sendo feita a contenção. Mas antes disso terminar as famílias poderão voltar para suas casas, basta o terreno firmar. Para isso, precisa parar de chover — explica o coordenador. ClicRBS

Foto: Charles Guerra – DC

Veja a galeria de imagens clicando aqui.

Santa Catarina: Dnit e concessionária da BR-101 divergem sobre responsabilidade em trecho alagado em São José

leave a comment »

  Marginal da BR-101 em São José, próximo ao Kobrasol, alagada: Um dos maiores absurdos que já vi (*)

Quem passou na manhã desta quinta-feira pelo km 209 da BR-101 no bairro Roçado em São José, na Grande Florianópolis, viu apenas o teto de um Renault Scenic submerso em uma via paralela, nas imediações do almoxarifado do Tribunal de Justiça (TJ). No local, a pista foi totalmente tomada pelas águas.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) afirma que a responsabilidade pela drenagem no local é da empresa que tem a concessão por aquele trecho da BR-101, a Autopista Litoral Sul S/A. De acordo com o Dnit, as concessionárias tratam, além da manutenção das rodovias, das chamadas faixas de domínio, como a marginal de São José.

A Autopista, por sua vez, alegou, por assessoria, que o contrato não é explícito ao colocar a pista sob sua competência. A empresa, no entanto, disse que está discutindo o problema com a prefeitura do município. A assessoria confirmou que um novo encontro para debater o problema foi marcado para a próxima semana.

O carro submerso ficou no local por cerca de 12 horas, até ser removido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) perto das 11h30min desta quinta-feira. ClicRBS

Foto: Maurício Vieira – DC (editada)

*Qualquer chuva, seja qual for a intensidade, alaga esse trecho da marginal da BR-101. O próprio Tribunal de Justiça teve que alterar a entrada do prédio do almoxarifado, já que o acesso principal está quase que em tempo integral interditado. Até hoje a única providência que tomaram foi colocar uma bomba para a sucção (ver detalhe em vermelho na foto) que nunca vence o volume de água que se acumula no local.

Nenhuma ação visando eliminar o problema é levada a efeito. Os transtornos que a interdição daquele trecho causam no trânsito da BR-101 são enormes, uma vez que todo o tráfego proveniente dos bairros do Kobrasol, Roçado, Morro do Avaí etc, obrigatoriamente têm que utilizar da via marginal para atingir a pista principal da BR-101 (sentido norte/sul).

Enquanto o Dnit (esse mesmo que demorou mais de seis meses para indenizar um poste no Trevo da Forquilhinha) e a Autopista Litoral Sul discutem de quem é a responsabilidade sobre o trecho alagado, o cidadão se ferra em filas intermináveis e o dono do veículo submerso vai ter que arcar com todas as despesas para consertá-lo e ainda corre o risco de levar multa por ter deixado o carro “estacionado” em local proibido.

Tamos bem pra caramba!