Abobado

Odeio petralhas | Raça de sangue ruim; corruptos, bandidos, oportunistas, picaretas, malandros…

Posts Tagged ‘TRE

Opinião do Estadão: A infidelidade consentida

leave a comment »

Infidelidade partidária e falta de compromisso: Enquanto o voto for obrigatório, nada muda

Foi como se a Justiça Eleitoral não tivesse resolvido, em 2007, que os partidos são os donos das cadeiras ocupadas nas câmaras legislativas pelos candidatos que por eles se elegeram – e que, portanto, perderia o mandato o político que, a qualquer momento, saltasse de uma legenda para a outra, salvo em poucas circunstâncias previamente estipuladas, tendo o partido prejudicado o direito de preencher a vaga aberta com o primeiro da lista de seus suplentes. Nos últimos dias, dezenas de políticos, para ficar apenas no plano federal, correram a mudar de sigla enquanto houvesse tempo – a um ano das próximas eleições, terminou no dia 4 o prazo para a filiação a alguma legenda de quem queira disputá-las. O chamado instituto da fidelidade partidária, logo se vê, ainda não pegou.

Mais uma vez os políticos em trânsito escancararam para a opinião pública que eles só têm compromissos com as suas chances nas urnas e que, na maioria esmagadora dos casos, os partidos não passam de hospedarias em que a entrada e a saída de trânsfugas são reguladas, não pelas leis, muito menos por qualquer coisa parecida com identidade de ideias, mas pelos cálculos de conveniência de parte a parte – as afinidades eletivas, para dar à expressão de Goethe o mais raso sentido literal. Em 2005, quando nada obstava o ir e vir pelas agremiações, cerca de 60 políticos de maior projeção trocaram de alojamento – uma troca de seis por meia dúzia, diria um cínico -, quase sempre para se candidatar a prefeito no ano seguinte. Agora, embora a infidelidade esteja sujeita a punição, houve 31 transferências.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

6 de outubro de 2009 at 10:16

Santa Catarina – Resultado da eleição indefinido em Laguna e Mafra

leave a comment »

luici_e_celio1

Os resultados das eleições municipais de Laguna e Mafra ainda estão indefinidos e sub júdice do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC).

Os candidatos mais votados nos dois municípios estão com o registro de candidatura cassado e recorreram da decisão, que está sob análise do TRE-SC.

O candidato do PT à prefeitura de Laguna, Célio Antônio, recebeu 14.837 votos; 2.782 a mais que o peemedebista Mauro Vargas Candemil (12.055). Os votos de Célio Antônio foram contabilizados como nulos e garantiram a vitória de Candemil. Entretanto, se o TRE-SC reverter o processo de impugnação do candidato do PT, será Célio o candidato a assumir o executivo a partir do dia 1º de janeiro de 2009.

O mesmo caso acontece em Mafra. O peemedebista João Alfredo Herbst foi o candidato com o maior número de votos válidos (11.838), mas ainda não foi reeleito. Isso porque apesar de estar com o registro de candidatura cassado, o candidato do PP, Carlos Roberto Schoelze, teve a preferência de 13.639 eleitores.
O TRE-SC tem até dezembro para definir os processos.  ClicRBS

Written by Abobado

6 de outubro de 2008 at 23:14

Publicado em Eleições 2008

Tagged with , , ,